quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

BACIA DE MESMER



Excerptos da correspondência privada entre dois precussores da psiquiatria moderna (1809)

'Prezado Dr. Johannes Knecht

Venho por este meio expor algo que me traz perplexo do decurso de algumas investigações psicológicas a que me tenho entregue neste período de férias nos Alpes Suíços, onde vim a banhos e passeios de montanha. Como sabeis certamente, na linguagem cabalística judaica a alma ou mente é composta de três partes: Memória, Conhecimento e Vontade; ou sejam, as Três Faculdades. Tal distinção tem sido bastante explorada pela narrativa germanófila, em Nietzsche, por exemplo. Num esforço auto-contemplativo recente consegui identificar os aspectos essenciais da minha estrutura mental. Em primeiro lugar, de que me lembro eu? De hiperbólicos pirafos, em que empurrei grossas torcidas de numerosas e frescas adolescentes, pelos respectivos cólons descendentes. É tudo de que me lembro. Falsas memórias, talvez. A adolescente, quem sabe, talvez seja uma transfiguração cerebral do velho alfarrabista libidinoso que me apanhou na despensa quando era jovem e, ao fim e ao cabo, o cólon era meu. No segundo aspecto, sabeis, Caro Dr., sou um jovem médico ávido de saberes de ciência e filosofia e tenho a alma humana como o objecto de estudo predilecto. Mormente, sei como atafulhar o marserápio no recto da criada de quarto e na dona da estalagem. Tenho conseguido colaboração plena da senhora Helga Klein e da criada, em prol da Ciência com recurso às técnicas de mesmerismo que convosco tenho aprendido. Devo dizer que, estas mulheres tão reservadas e religiosas, que apesar de quando despertam nada se lembrarem, se têm revelado colaboradoras plenas em prol da Ciência. Também sei como introduzir no meu próprio recto, a bem de experiências científicas de índole psico-sexual em que sou o próprio sujeito, como tem feito Havelock Hellis, nabos, courgettes e cenouras besuntados com molho picante e hortelã-pimenta. E é tudo. Não sei mais nada. Quanto á Vontade, esta move-se ao sabor de uma única paixão de alma: um obessivo Desejo. Desejo esburcinar, seviciar, estuprar, arrebentar! Macerar com brutos golpes de piça, apertadas cricas e entrefolhos anais até os esgaçar e deixar irremediavelmente lassos. Na Vida, tão só desejo isto.
Espero o seu conselho, estimado amigo, que me guiem, como tantas vezes, nos meus esforços de perseguir o Bom, o Belo e o Verdadeiro.

Com amizade, o seu amigo,

Hans.'



'Caro Dr. Hans Schreber

Prezado jovem amigo,

São meritórios os seus esforços e foi com verdadeiro prazer que me inteirei deles. Sem querer, no entanto, melindrar uma alma ávida e sensível como a sua, diria que no essencial, talvez o excesso de trabalho o tenha levado a alguma espécie de desarranjo nervoso, pelo que recomendo que regresse com celeridade para uma consulta comigo. Experimentarei a bacia de fluidos magnéticos de Mesmer e mesmo algumas novas práticas espíritas de que tive conhecimento, para que o seu cérebro se acalme. Parece-me este órgão ora desequilibrado nos seus fluidos com rarefacção do fleuma e demasiados impulsos sanguíneos que o predispõem à tendências histéricas. Experimentarei também técnicas florais de Bach, que consistem na introdução de grossos molhos de camomila, arnica e salva no recto do paciente e produzem notória acalmia dos nervos. Venha depressa pois confesso alguma preocupação com a sua saúde.

Seu dedicado amigo.

Johannes.'

9 comentários:

Mulher do FêPêMê disse...

Como eu gostava de participar nestes estudos para o avanço da ciência.

Ofereço, aqui mesmo e agora, os meus préstimos e orifícios pessoais para qualquer contribuição que se revele necessária para esses estudos.

Não despreze à partida um cu, uma cona ou uma boca que, por enquanto, não conhece!

Amigo do fêpêmê disse...

Cala-te, porco cobarde! E os outros que deixam que isto aconteça são outros porcos que tal!
Já enoja!

fpm disse...

AHAHAHAHAHAH!!!

Olga, a Garoupa disse...

Mega promoção!
Super Rebajas!
Faço bicos a 1 (um) cêntimo!

E....
na compra de dois bicos...




um sensacional chupão nos mamilos!



Aproveite já a deflação de preços!

fininho, o paneleirinho! disse...

Começaram os saldos!

Varina Carina disse...

Johannes!
sái de ssima do Hans!


Hans!!!
sái de debaicho do Johannes!





Isso.

Agora vão ali à banca da Carina que ela faz-vos uma atençãozinha na dourada de mar escaladinha.

Até meiquilo: bates tu uma canhota para dentro de uma lula ou de um choco e a Carina incentiva.

Entre meiquilo e quilimeio: canhota pela Carina.

Acima de quilimeio, escalado: mamadazinha da Carina atrás da bancada, que é uma gulosa.

Acima de quilimeio, sem escalar nem escamar: A Carina deixa-te meter a cabecinha na bernarda.






Na bernarda... da garoupa que a Carina lá tem guardada no circuito de frio, claro.

me parto disse...

AHAHAHAHHAHAHAHA
flores de bach !!!!

HAHAHAHAHHHHHHAAAAAAAA

JAJAJAJAJAJJAJA
JAJAJJAJAJAJJA
JAJAJAJAJAJJAJA
JAJAJJAJAJAJJA

VD disse...

Realmente, anda-se aqui a perder um autêntico naturo-psico-homeo-osteo-botâno-sexo-literato- terapeuta.

E viva a nevrose, a fleuma, a bílis, o spleen, e o mal francês! :D

Assento da Sanita disse...

De mal francês não sofro. Os outros todos é que sofrem.