domingo, 6 de setembro de 2009

Jantar no Porto...

De repente, veio-me esta ideia maluca à cabeça:

QUE TAL UM JANTAR NO PORTO?

Claro que parece difícil, mas... Eu tenho um ou outro contacto... É certo que há bacoritas e bacoritos que se perderam, mas talvez apareçam, se não para voltarem ao barrascal, ao menos para umas bifalhadas e uns copos.

Dum-Dum, deixa de ser maricas e vê lá se apareces. (Tens o meu mail, não tens?!)

Claro que, para detalhes, só ali ao lado, aqui fica somente a sugestão.

Para este mês ainda, antes que venham os temporais!

Estive a ver um grupo que tínhamos, há lá fotos do almoço da Meta (não, não salivem já, não é o "meta" que estão a pensar...)

Bem, vamos lá a ver o que dizem... Lembram-se do Cutivo? Do Mimosa? Da tt? Da nenita? Da laurinha? E de outras e outros? Claro que a maior parte já nem os conseguimos contactar, mas...

Vamos lá a ver...

33 comentários:

g2 disse...

PRIMEIROS!!!

Grande ideia que eu tive, ca...raças!

fpm disse...

PRRRRRÁ!!


'dia!

Anónimo disse...

Nem pensar em tal.

Ainda começam com o «vieste comer à minha mesa e tal e coiso»...

:p

Bons dias.

IdejantarmargalhõesaoPorto.

chOURIÇO

fpm disse...

What??

Anónimo disse...

jantar no meio da parolada? vai lá, vai.

Anónimo disse...

Quem és tu, Zé Anónimooooo?

(Cantar com o som da mítica banda sonora da mítica série Zé Gato, que eu via com alguma admiração quando era piqueno).

chOURIÇO

fpm disse...

olha, olha... que pobreza.

Dum Dum disse...

PORTO?!?

Que ideia tão geobólica!

Dum Dum disse...

g2, aposto que a ideia de um convivio no Porto surgiu depois de rejeitadas as hipóteses de Pitões das Júnias, ilha do Corvo, Barrancos, Quinta da Bela Vísta em Setúbal, Berlenga Pequena...

*esqueceste-te do Fodósofo.

Assento da Sanita disse...

Eu ás vezes vou ao Porto e gosto de rojões com tripas enfarinhadas mal lavadas daquelas que cheiram e sabem ao miolo de tripa 'au naturel'.

Anónimo disse...

Grande parvalhão que tu me saíste, ó dumdum, dasssss...

Anónimo disse...

Eu estou no Algarve, mas aos fds costumo estar lá por cima.
Só dizer com antecedência que se tiver tempo - e o meu puto deixar - vou lá.
Abraço
mimo

Anónimo disse...

"Um dos grandes problemas da nossa sociedade é o trauma da morada. Por exemplo, há uns anos, um grande amigo meu, que morava em Sete Rios, comprou um andar em Carnaxide.
Fica pertíssimo de Lisboa, é agradável, tem árvores e cafés. Só tinha um problema. Era em Carnaxide.
Nunca mais ninguém o viu.
Para quem vive em Lisboa, tinha emigrado para a Mauritânia!
Acontece o mesmo com todos os sítios acabados em -ide, como Carnide e Moscavide. Rimam com Tide e com Pide e as pessoas não lhes ligam pevide.
Um palácio com sessenta quartos em Carnide é sempre mais traumático do que umas águas-furtadas em Cascais. É a injustiça do endereço.

Está-se numa festa e as pessoas perguntam, por boa educação ou por curiosidade, onde é que vivemos. O tamanho e a arquitectura da casa não interessam. Mas morre imediatamente quem disser que mora em Massamá, Brandoa, Cumeada, Agualva-Cacém, Abuxarda, Alformelos, Murtosa, Angeja. ou em qualquer outro sítio que soe à toponímia de Angola.

Para não falar na Cova da Piedade, na Coina, no Fogueteiro e na Cruz de Pau. (...)

Ao ler os nomes de alguns sítios - Penedo, Magoito, Porrais, Venda das Raparigas, compreende-se porque é que Portugal não está preparado para entrar na Europa.

De facto, com sítios chamados Finca Joelhos (concelho de Avis) e Deixa o Resto (Santiago do Cacém), como é que a Europa nos vai querer integrar?

Compreende-se logo que o trauma de viver na Damaia ou na Reboleira não é nada comparado com certos nomes portugueses.

Imagine-se o impacto de dizer "Eu sou da Margalha" (Gavião) no meio de um jantar.

Veja-se a cena num chá dançante em que um rapaz pergunta delicadamente "E a menina de onde é?", e a menina diz: "Eu sou da Fonte da Rata" (Espinho).

E suponhamos que, para aliviar, o senhor prossiga, perguntando "E onde mora, presentemente?", Só para ouvir dizer que a senhora habita na Herdade da Chouriça (Estremoz).

É terrível. O que não será o choque psicológico da criança que acorda, logo depois do parto, para verificar que acaba de nascer na localidade de Vergão Fundeiro?

Vergão Fundeiro, que fica no concelho de Proença-a-Nova, parece o nome de uma versão transmontana do Garganta Funda.

Aliás, que se pode dizer de um país que conta não com uma Vergadela (em Braga), mas com duas, contando com a Vergadela de Santo Tirso ? Será ou não exagerado relatar a existência, no concelho de Arouca, de uma Vergadelas?

É evidente, na nossa cultura, que existe o trauma da "terra".

Ninguém é do Porto ou de Lisboa.

Toda a gente é de outra terra qualquer. Geralmente, como veremos, a nossa terra tem um nome profundamente embaraçante, daqueles que fazem apetecer mentir.

Qualquer bilhete de identidade fica comprometido pela indicação de
naturalidade que reze Fonte do Bebe e Vai-te (Oliveira do Bairro).

É absolutamente impossível explicar este acidente da natureza a amigos estrangeiros ("I am from the Fountain of Drink and Go Away...").
Apresente-se no aeroporto com o cartão de desembarque a denunciá-lo como sendo originário de Filha Boa.
Verá que não é bem atendido. (...) Não há limites. Há até um lugar
chamado Cabrão, no concelho de Ponte de Lima !!!
Urge proceder à renomeação de todos estes apeadeiros.
Há que dar-lhes nomes civilizados e europeus, ou então parecidos com os nomes dos restaurantes giraços, tipo : Não Sei, A Mousse é Caseira, Vai Mais um Rissol. (...)

Também deve ser difícil arranjar outro país onde se possa fazer um
percurso que vá da Fome Aguda à Carne Assada (Sintra) passando pelo Corte Pão e Água (Mértola), sem passar por Poriço (Vila Verde), e acabando a comprar rebuçados em Bombom do Bogadouro (Amarante), depois de ter parado para fazer um chichi em Alçaperna (Lousã).

Sandro disse...

Boa!
Aproveitamos e usamos a mulher do FêPÊMê.
Eu alinho.
Vitórrrrrrrrrrrria!

Dum Dum disse...

Farilhões.

Michael Jackson disse...

Alguém viu o meu namorado?

Bock disse...

Eu acho a ideia munta linda, e aplaudo a iniciativa do puto, que ainda anda prenhe de ilusões naquela cabeça (oca), mas as 'porbabeledades' de lá ir são poucas, escassas, reduzidas, microscópicas, até mesmo nanoscópicas, enfim, são quase nenhumas.

E tal.

Posto isto, ide sorver mucos de indigente com broncopneumonia ruidosamente escarrados para um qualquer recanto da cidade.

E quem diz recanto, diz noutro sítio qualquer. A careca do Sandrete, por exemplo.

D'Jaló disse...

Professor doutor D'Jaló
Médico evidente Grande feiticeiro tradicional,
trata todas as moléstias da alma e do espirito a saber: carência diafeto anal, tremores intraretais, cumole, catotas e sininhos, ovassões em tusa e ásticas das pilusidades anais, calores, pelos encravados, e etc.
Massagem com beijinho.
Tamem vendo miçangas e amuletos contra encosto e mal olhado.
Plastificação de cartões.
Depilações com beijinho.


Preços módicos

(desloco-me ao Porto)

Cidadão Pichense disse...

E à Picha, deslocas-te?

D'Jaló disse...

Posso deslocar-te o antebraço se quiseres dar-me uma massagem peniana com beijinho.

ostia disse...

bock amanda cá as alvíssaras, que nao sei o que são ( son albaricoques o algo assim?) porque eu adivinhei quem é dona carmen polo de franco

Dum Dum disse...

Agora a sério:
eu adoro o Porto - o de Lisboa e o subúrbio de Gaia também, mas só farei 600 km no meu Relles Royce se confirmarem a comparência do Leatherface aka Trombil de Napa.
Caso contrário, terei de protelar o conhecimento de Vossas Eminências para um tempo e local mais adequados às minhas idiossincrasias.

g2 disse...

Dum Dum, nunca me esqueço do Fodósofo.

E parece que a ideia não tem pernas para andar.

Paciência, vou ao Porto e janto lá sozinho, não há vara mais linda que a minha!

anónimo(?) disse...

Sou gajo para ir ao Porto jantar contigo.

A sério.

Me disse...

MUDEM O SISTEMA DE COMENTÁRIOS!!!! MUDEM O SISTEMA DE COMENTÁRIOS!!!!!!!!!!!!!!
AGRHAGRAAARARARARAGRHGARAGAHGARAGAH!!!!!!!

Era só isso.
Obrigada.

g2 disse...

Olha a Me aqui...

Me, explica aí ao fin0, que ele trata disso.

Eu cheguei há pouco de um serão, agora não vejo nada, só a cama a chamar por mim, a magana!

Me, queres ir ao Porto jantar com a gente? Aposto que eu e o Paanão Mor do Nuorte, vamos, somos dois, já fazemos uma vara.

g2 disse...

Olha a Me aqui...

Me, explica aí ao fin0, que ele trata disso.

Eu cheguei há pouco de um serão, agora não vejo nada, só a cama a chamar por mim, a magana!

Me, queres ir ao Porto jantar com a gente? Aposto que eu e o Paanão Mor do Nuorte, vamos, somos dois, já fazemos uma vara.

Bock disse...

Alvíssaras e fressuras para a shora dona Lui!!!


anda cá buscá-las que são todas tuas. E com muito gosto!

fpm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fpm disse...

Bom dia, caralhosvosrefodam.

Bombeiro paneleiro disse...

Presente!

fpm disse...

ahahahahahahah!!!

Bombeiro fressureiro disse...

Irei ao Porto apagar os vossos ardores.
É só pegar na minha agulheta e vocês ficam logo todos molhados.