sábado, 31 de julho de 2010

A "tal" diferença...

"You see things vacationing on a motorcycle in a way that is completely different from any other. In a car you’re always in a compartment, and because you’re used to it you don’t realize that through that car window everything you see is just more TV. You’re a passive observer and it is all moving by you boringly in a frame.
On a cycle the frame is gone. You’re completely in contact with it all. You’re in the scene, not just watching it anymore, and the sense of presence is overwhelming. That concrete whizzing by five inches below your foot is the real thing, the same stuff you walk on, it’s right there, so blurred you can’t focus on it, yet you can put your foot down and touch it anytime, and the whole thing, the whole experience, is never removed from immediate consciousness."

Robert Pirsig, Zen and the Art of Motorcycle Maintenance







Foda-se!

15 comentários:

Filipa disse...

outra grande paneleiriSSe.

achei curiosa a necessidade do detalhe na etiqueta, mas pronto, deixa estar que é para não te esqueceres.

Zeca Galhão disse...

Ahahahahahahah...
Parva!



Chouras, a Pipinha chamou-te, méne.

Filipa disse...

quê?? o chouras também precisa de escrever (e repetir, já agora e de preferência até acreditar) que as gajas são a melhor coisa (esta, fica para mais tarde, ó palhaço) do mundo?

eu não digo, ana, que daqui não levas nada?

Zeca Galhão disse...

Ó sua cona de sabão, tu destacaste os dois ésses daquele sinónimo de "Bockisse" porquê?
Porque sabes, que depois de uma pila grande e dura, a única coisa que faz o Chouras levantar-se do maple (que pormenor porreiro, este) onde esfrega repetidamente o pirilau durante as gravações que faz dos programas do Goucha, é uma gralha na cx de comentos.

Filipa disse...

cala-te, meu conas.

destaquei os ésses para mostrar que me estou a cagar (desculpa, f2, mas não encontrei nada mais cor-de-rosinha para pôr ali) para as vossas correcções.

estás a ver o que dá ligares tanto a motinhas?

ostia disse...

eu tambem gosto das amotos,



logo a seguir ao gajo que va acima

:-)

Ana disse...

Pipa, já retirei o meu "time" de campo... já vi que aqui é só combóios e rancheiros que gostam é de maltratar as gajas, queridas e fofas como nós, e do que gostam mesmo é de se provocarem uns aos outros que é para irem ao castigo à vez... foda-se meus, encontrem lá a porta do armário e saiam cá para fora, que o dia tá lindo, caralho!

oh caralhos ma fodam, que puta de sorte a minha!!! é que não acerto num blog de jeito...

Anónimo disse...

Esse tal Piissing Zen esqueceu-se que para curtir a estrada e a paisagem em pleno nada melhor que um descapotável.
Pois.
As motos são uma perversão contra natura que, ao contrário do anilingus, é demasiado ruidosa e bem mais mal cheirosa.
Freud explicaria o simbolismo de curtir vestir cabedal para abrir as pernas em cima da sela de um cavalo imaginário, cavalo esse, contudo, com um marsapo - o tubo de escape - bem real.

E longo.

dum dum mobile disse...

Não foi o Cândido Mota. Foi eu quem escreveu aquilo aqui atrás.

Bock disse...

Foda-se, e que dizer da escolha das iamgens, caralho?
Está ali um texto parvo, mas genuíno, sobre o prazer de viajar de mota, e esta alimária vem para aqui meter fotos de motas de competição? Fosca-se, Galhão, tu e as motas são como o cu e a merda: indissociáveis, and yet, sem terem nada a ver.

Caralhostafodam, pá.

E um bom primeiro de Agosto para todos e para todas.

Quanto Às grelajas que para aí andam a zunir, quais abelhas carentes de uma ferroada de zangão bem dada, acho que o vosso problema é mais de abordagem. Se começassem por submeter à apreciação crítica (garantidamente construtiva, claro) dos exmos. postadores do barrascal, uma dúzia ou assim de fotos vossas, vestidas, despidas e assim-assim, acompanhada do vosso nº de telefone, iam ver que se calhar logravam melhores resultados.

filipa disse...

primeiro, deixa-me rir mazé do comentário do dum dum

ahahahahah

depois, ó ana, mas quem é que aqui maltrata quem? deixa-te de paneleirisses e continua lá a fazer aquilo que és mesmo boa a fazer; ser puta reles.

bock, tens a certeza que queres uma foto dela?

Bock disse...

Filipa, é remédio santo.
E a crítica é sempre construtiva, foda-se, já disse, tá dito.

fpm disse...

Motitas? Foda-se, que paneleirice...

Dum dum mobile disse...

Vem uma pessoa de longe para aqui ler umas larachas e constata que, todos os anos durante agosto isto tá quase às moscas.

Que raio de parafilia, a de ir salgar o tubo de escape, arear a cremalheira e bronzear a cambota todos ao mesmo tempo e para os mesmos sítios!

Bock disse...

Podes crer, meu!
Foda-se lá!!!!