quinta-feira, 20 de novembro de 2008

AS METAMORFOSES DE ASSENTO DA SANITA- III



Orfeu e Eurídice

A ti canto Caronte, poderoso espírito e formidável potestade, barqueiro do Tártaro, que cruzas as escuras águas do Styx, rio do esquecimento, levando as almas daqueles que toda a esperança perderam, para a sua derradeira morada no mundo subterrâneo. Tem piedade de mim Orfeu, desvalido semi-deus, que apesar de ainda pertencer ao mundo dos vivos, tenho morto o coração por ter perdido a minha amada mulher, que, por detrás dos plúmbeos portões do Hades está encerrada. Brincava inocente nos campos,com as ninfas suas companheiras,colhendo flores, quando viperino réptil a mordeu e a arrastou para o turbilhão da morte e deixando-me a mim desvalido num vale de lágrimas. Busco agora a piedade de Plutão para que me a devolva, pois tão precocemente me vejo privado de sua airosa companhia. Se as minhas palavras não te comovem Caronte, pois vivo ainda estou, ouve ao menos o meu canto e a minha lira, ó soberbo barqueiro dos Infernos!

Ah, dormes pois; meu canto te embalou qual Morfeu e aproveito então o leme de tua barca e entrarei ora nos Infernos, pois estou ávido de encontrar Eurídice, minha doce esposa. Mas sus! Que glúteos redondos e firmes tem Caronte e que subtil penugem peri-anal se vislumbra debaixo das dobras de sua toga. Viril períneo de onde pendem voluptusas bolsas de veias salientes, atapetadas de crespos pelos. Gulosa glande que desejo sugar até os seus olhos entrarem órbitas dentro. Ah, Caronte, que se foda Eurídice! Despertai!Vivamos juntos, pois tremo de desejo e gula por sentir teu grosso marsapo amarfanhando-me as vilosidades intestinais!

-Hum?...mas...que dizes? Ah, meu grandessíssimo pederasta! Desprezível invertido! Efeminado sodomita, que indigno és, mesmo morto, de cruzares este rio. Toma lá com um remo nos cornos!

Os miolos de Orfeu esguicharam-lhe do crânio e Caronte limpou as mãos. No momento seguinte, Orfeu viu-se nu, pálido e semi-transparente, sentado na barca de Caronte. O seu corpo lívido tinha sido atirado borda fora pelo temível barqueiro.

Arrasto-me pelos poeirentos recantos do Tártaro, morto e desvalido. Procuro ainda a minha doce Eurídice, traído que fui pelo súbito assomo de pederastia que me tolheu a razão. Mas que vejo? Zurze Perséfone o traseiro de Eurídice com grosso strap-on enquanto Plutão descasca o insalubre pessegueiro apreciando a visão? Horror!
- olhó da lira! 'prlim pim pim e o caralho..ah ah ah!...'
-'ah ah ah, a cona da tua avó, ò labrego!'
-'labrego serás tu, estás a perceber, ó gorda.'
-'Varina!'
-'Vou-me a ti e fodo-te todo!'
(Agarrando os tomates e meneando-os com as duas mãos numa ostensiva pose ofertória na direcção de Plutão): -'Olha, chupa aqui!'
-'Foda-se. Agarrem-me que eu mato-o!'
Plutão persegue Orfeu, correndo os dois á volta do seu trono infernal, até que, tonto, cai estatelado no chão.
-'Anda lá, ò palhaço, que é para não te rires!'
-'Arre, caralho.'
A um canto, Eurídice guincha como uma cadela, borrando-se toda para cima de Perséfone, num hiperbólico orgasmo anal.
-'Anda puta. Vamos lá embora'- Disse Orfeu, agarrando a mulher por um braço, aviando-lhe um pontapé nas costas e cuspindo uma grossa lagosta de ranho para o lado, bem puxadinha dos brônquios
-'Barraca já, caralho.Andor!'-

37 comentários:

g2 disse...

A minha alma está parva.

Já o Olimpo não é respeitado, já o seu cenário e os seus habitantes assim são desviados para histórias de arrepiar...

À imagem de um comento ali mais abaixo, também eu quero hibernar, (hibernai-me ò deuses), para não ver, claramente visto, tal despautério, tal infâmia, tal iniquidade... (Acabaram-se-me os adjectivos, senão havias de ver...)

Varina Carina disse...

Brandoa, 21 de novembro de 2008

Senhor Assento da Sanita:

Olá, éra só para dizer que fiquei muito comovida com a sua novela, sobretudo naquela parte em que o Orfeu leva a Eurídice para casa.

É verdade que ele lhe bateu e que lhe chamou nomes, mas é precizo ver que lá no fundo ele é um ómem bom, o que faz, faz por amor, é como o meu Zé Augusto, às vezes chega a casa com um copito a mais e perde a noção do pezo da mão, mas eu sei que ele não faz por mal, é o copito que o torna assim mais a dar para o bruto, mas ele gosta de mim, tal como o Orfeu ama de paixão (tenho a certezinha!) a coitadinha da Eurídice.

eles têm uma coiza em comum, e que é assim, eles são pelo bem!

E o Caronte é como aquele filha da puta daquele preto da Damaia que anda sempre de olhos postos no meu Zé Augusto!

É que sabe, Sr. Assento, o meu Zé tem aquilo a que se costuma chamar "Cú de padeiro", e o desgraçado sempre que pode metesse com ele, e às vezes dz-lhe assim: Ah, Zé Augusto anda cá pagar um copinho ao Alcides, que o Alcides vai saber agradecer-te em géneros!!! E depois manda-lhe beijinhos repenicados...

Juro, Sr. Assento, ainda no outro dia isto aconteceu, ia eu pelo braço do meu homem, quando passámos defronte da tabérna do Mateus. e então eu pergunto-me: se é assim quando ele me leva pelo braço, como será quando eu não estou lá, e ele - lá está! - fica com um copito a mais???

Enfim, mas para abreviar: Revi-me na sua novela, Sr. Assento, e as suas palavras trouxeram-me um novo alento, uma nova esperança, algo que não encontrei nem nos sermões do pastor Evangenildo Crêuzio da Igreija Invangenista lá do Bairro.

Até acho que vou deixar de lhes pagar a dízima. Em tendo as sábias palabvras das suas novelas para ler, estou bem cômigo própria e em pas.

Até já tirei da ideia de esventrar o Zé Augusto com a faca de amanhar o tamboril que trouxe lá da minha bancada. Já nem sequer sonho que lhe estou a arrancar os olhos com aqueles espigões de ferro que costumo usar nas bógas enquanto lhe chamo paneleiro e outras coisas que agora nem quero recordar, tal não era o azedo de boca que eu tinha.

Coitadinho do meu Zé Augusto. A enorme injustiça que eu ia cometendo. O amor debaixo dos meus ólhos de estúpida e eu sem o ver. Parva! Tonta!

Fico-lhe eternamente grata por me ter aberto os ólhos, Sr. Assento da Sanita.

PS: Sr. Assento, só mais uma coiza - acha que tente dar em cása ao meu Zé Augusto aquilo que ele pode querer ir procurar lá fora? já comprei uns pipinos e estou desposta a tudo!
Ah, Zé Augusto, que hás-de ser meu e só meu, custe o que custar, filho!!!

fpm disse...

(Agarrando os tomates e meneando-os com as duas mãos numa ostensiva pose ofertória na direcção de Plutão)

É lindo...

Bom dia.

Varina Carina disse...

este também... desde que ele hajam tomates à mestura, que não sejam os dele, e sejam para agarrar, está para as voltas!

Olha o charroco fresco, fréguêêêêza!

fpm disse...

Menea-mos, puta.

fpm disse...

Puta não, Senhora Puta!

Varina Carina disse...

Estás com cara de quem está mortinho por sentir o fio da minha faca de sacar guelras a deslizar plas tuas partes baichas.

Lá na praça papo meninos como tu todos os dias antes de ir arreliar o calhau no WC turco da taberna/talho do Adérito.

fpm disse...

E cagas antes ou depois deles se levantarem?

Assento da Sanita disse...

O que para aqui vai... :-) Assim é que é. Ricos comentos bem recheados de verve e belas histórias da Vida que é a melhor escola,para contar. Todos temos a nossa costela de Mário Zambujal.

E bom dia.

Varina Carina disse...

Ai, Senhor Assento, muito obrigada!

Eu até estou capaz de aturar gente ordinária para aqui poder vir uzefruir dos seus concelhos!

E quanto a ti, ó ordinário não me arrelies, vê lá se queres levar com uma pôia bem arriada no meio dos ólhos!

Olha Safiooooooooooooooooo!!!!!

PS: Sr. Assento, não leve a mal insistir, mas então, e quanto àquilo dos pepinos?

fpm disse...

Bock, vai cagar, pá!

Varina Carina disse...

Eu é mais Sagres, e de qualquer das maneiras, quando cago lá para o buraquinho não posso ter nada nas mãos.

Aqui há semanas fui com o galão e o curuásã com Planta lá para dentro, para um poupar um bocadinho de tempo e foi uma desgraça, quando inquelinei a cabeça para sorver o galão queimei-me, o caralho do galão entornou-se, molhou-me a boca do corpo, eu mandei um salto, o curuásã caiu no buraco, e eu quando me tentei dobrar para o apanhar acabei por resvalar no leite entornado e caí de borco no recipiente para cagar, e foi uma maçada, depois não havia maneira de limpar aquilo... ai, foi uma porcaria, o que ainda me safou foi a faca de escamar besugos que levava na bolsa da bata, sempre deu para raspar as partes mais mal cheirosas...

Ai, credos, só de pensar até fico toda agoniada.

Minha rica faquinha de escamar que me livrou de uma grande vergonha!!!!

VD disse...

A National Gallery pagou esta semana 80 milhões de dólares ao duque de Sutherland pelo quadro Diana e Actéon, de Ticiano.
Parece que Diana se chateou com Acteon porque ele tinha a mania de a espreitar e transformou-o em veado. Tadito...

Assento da Sanita disse...

Em vez de pepinos, mete-lhe um besugo por escamar que vais ver que até se lhe arrepiam os entrefolhos de alegria.

VD disse...

Estas coisas não vê a Asae!
Porcalhona!

Assento da Sanita disse...

Há muita gente por aí que se tem transformado em veado, sim senhora.

Assento da Sanita disse...

vou beber um café

VD disse...

Olha quem ele é, o Hesíodo do B.A...

fpm disse...

Não conheço esse bar, no B.A... Está-se lá bem?

Varina Carina disse...

Olha o caralho!
Sabes por acaso, oh pindérica, que está ssientíficamente pruvado que na boca de cima há muito mais jérmes e baterias que na boca de baixo?
Sabes ou não?

Pois, não sabias, pois não?

Santa ingnorrânssia.

Sr. Assento, obrigada. É sempre bom ouvir falar quem sabe da poda, se serviu para si, também servirá para o meu Zé Augusto.

As coizas a que uma mulher se tem de sujeitar nos dias de hoje para ter um homem que contribua para as contas da caza...
bom, e diga-se a verdade: o meu Zé Augusto é bom em muitas coizas, sobretudo de língua! e a carregar caixas da lóta para a praça, também é munto geitozo.

VD disse...

Ass: Varina Salmo Nela Carina

Varina Carina disse...

Epá...

Donde é que tu conheces-me?
Quem é que disse-te o meu nome?

Foda-se, és bruxa ou o caralho?


Olha a palmeeee...inguaadoooooooo!

Assento da Sanita disse...

Configura-se uma colorida amizade tríbade entre a VC e a VD. Já oiço o doce som do entrechocar das amêijoas.

dum dum disse...

Só agora pude ler, com calma, este fabuloso texto do AdaS.
Não pesco nada de mitologia greco-romana. Até hoje pouco mais sei do que os factos de Morfeu ser uma marca de colchões e de Orfeu uma editora de discos em vinil, daí deduzindo o que cada um desses deuses representa no respectivo panteão. Dos outros, Caronte, Perséfone, Eurídice, etc. eu, inculto e um agnóstico fundamentalista, não faço a mais pequena ideia de quem tenham sido e se, sendo deuses e, logo, imortais, ainda andam por aí e quais os pelouros onde despudoradamente exibem a sua incompetência.
Sentindo-me, portanto, um pouco desconfortável ao intrometer-me em espaço frequentado por tão entusiastas entendidos nessa matéria, resolvi o problema substituindo neste conto do Adas os nomes da mitologia clássica por altas individualidades da nossa lusa mitologia política, religiosa e do espectáculo em geral.
Et voilá, entendi logo o texto e usfruí do prazer de o ler.
Parabéns pela qualidade, criatividade, genialidade...
Gostei particularmente da parte em que Cavaco "agarrando Manuela por um braço, aviando-lhe um pontapé nas costas e"...

Como disse certa vez o sábio e endeusado doutor Oliveira Salazar, num eloquente discurso proferido diante das mais altas individualidades deste país, - "A quem não tem uma peida cheirosa ninguém fará um botão-de-rosa."
Não poderei concordar mais com a esta críptica e enigmática frase.

Assento da Sanita disse...

ah ah ah Raid Casa-e-plantas :-)

g2 disse...

Assento, pá, abre-me esses olhos: é dum dum, não é raid etc...

Poças..

Anónimo disse...

;-)


ostia !
parabens adas,
un poco irreverente pero esta bem redactado


patanegra..

Varina Carina disse...

Se a Pata tá Negra, das duas uma: ou tá toda cagáda e precisa de um banho de lechívia, ou então é africana, e nesse caso nem a lechívia serve, é melhor deixá-la estar porque uma vez julgava que a pata da vezinha táva cheia da merda, lavei-a em aguarrás, e afinal vai-se a ver tinha vindo da Guiné, coitada da bicha.

Em desagravo ofereci à vezinha 1kg de sardinha que tinha ficado encalhada da semana passada, mandei lá o meu Zé Augusto com ordens também, como complemento, de lhe dezentupir a rata antes que voltásse a ficar virgem...

dum dum disse...

Bom fim-de-semana a tutti
...e não comam fruta!

Varina Carina disse...

Acho bem!
Comam peixinho.

Peixinho fresquinho da minha banca!


Olha luuuuuuuuuuuuuuuulaaaaaaaaaa!

g2 disse...

Mas de onde é que apareceu agora esta varina que só berra?

Ora esta...

Varina Carina disse...

'LHÓ SARGUEFREEEEEEEEEEEEEESCOOOO






LAMB'JINHAS, NAVALHEIRAS E CONQUILHAAAAS, AI A M'NHA CONQUIIIILHAAAAAAAAAAAAAA!


É FREEEESCA, FREGUÊZ'É FREEESCAAAAAAAAAA!!!!

A conquiiiiiiiiiiilha!

g2 disse...

Cala-te, pá... Que barulheira...

Anónimo disse...

Chamem o Paulo Portas a ver se a gaja se acalma.

g2 disse...

Se esse gajo aqui aparece, então é que ela fica histérica...

Passar bem, até amanhã.

Manel Montanheiro disse...

E chaputa, não há?



Não?


Olha que maçada!

Então prontos, levo um cacho de bananas para a minha mulher, coitadinha. Mas das grossas, hã?!

Anónimo disse...

I like use viagra, but this no good in my life, so viagra no good.