quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

AS METAMORFOSES DE ASSENTO DA SANITA -IV




o rapto de Proserpina

Oh bela Proserpina, filha de Júpiter e Ceres, que levaste a chama cálida do amor ao sombrio reino dos mortos, perdoa pois a Vénus por ter enviado Cupido para alvejar tão brutal deus infernal, com o doce sortilégio amoroso. Saiu do Monte Etna, Plutão o deus do Mundo Subterrâneo, rugindo, montando os seus quatro cavalos negros e subtraindo-te do pueril convívio das ninfas com quem brincavas na fonte de Aetusa, ali te desflorou ante o choro convulsivo das ninfas, que gritaram e arrepelaram os cabelos, por Plutão não as zurzir também com buçal brutalidade, mas que se vingaram abocanhando os gigânteos marsapos cavalares e se engasgaram com as muitas litradas de esporra das bestas; e algumas, transidas, ainda comeram os cagalhões dos animais, dilaceraram com as unhas as suas entranhas para lhes beber o sangue, o fel, os humores fétidos, o fleuma, as humidades e a bílis. De olhos coriscantes, raiados e sanguíneos, cabelos soltos sobre os pequenos peitos, as mãos levando á boca ensanguentadas tripas rasgadas com afiados caninos, quais tresloucadas e vulpinas bacantes, que nem te viram partir, ò Proserpina assim vilmente estuprada, deixando um rasto de sangue eivado de alva e gorda semente do bruto Plutão e largando langonhosas fezes ralas, deitada sobre a barriga de um cavalo. Ficou para trás o teu strap-on, num lago de lágrimas das ninfas e que tua mãe, desesperada, encontrou caído e besuntado de fezes e ervas verdes.

Louca de raiva, fazendo um deserto de cada passo, Ceres exige a Plutão o regresso de sua filha, a outrora inocente e casta Proserpina. Afadiga-se agora a donzela em constantes felações, secando a toda a hora, pela dorida goela, os produtivos tomates de Plutão. Constantemente ele a puxa com brutalidade para a função, rebentando-lhe uma e outra vez o delicado esfíncer e macerando-lhe vezes sem conta as pevides de melancia e os translúcidos nervos de bife que cravejam os seus pequeninos cagalhões. Acede a custo Plutão, ao pedido de Ceres, fazendo-a no entanto comer seis bagos de romã, o alimento dos mortos, para que se veja obrigada a passar seis meses com ele e os restantes com a mãe, pois quem dele prova nunca mais poderá voltar ao reino dos vivos. Assim, todos os anos volta Proserpina para o forçado regaço de seu esposo, deixando a Terra esmaecida e estiolada no Inverno e Outono, eivada de árvores despidas de folhas, mas florida e ridente de flores e doces frutos na Primavera e Verão.

Sedento de amor e farto de descabelar o palhaço por seis meses a fio, quando a mulher retorna, tem um programa para Proserpina. Da lista de deveres conjugais constam os itens principais :

- Arreganhar-lhe o entrefolho rabal até ao piloro, pelo menos umas trinta vezes.
- Por-lhe o almoço a circular na contramão.
- Uma dúzia de cabeçadas no céu-da-boca
- Fazê-la abocanhar o salame ao pequeno-almoço e ao lanche.
- Ir-lhe pela 'avenida do Mars Lion' abaixo umas quantas vezes.
- Entalar o barrote na Propserpina
- Por a Proserpina a cagar-lhe no pau.
- Empurrar-lhe o jantar um bocadinho ao serão.
- Fazer-lhe um clister de açorda.
- Rebobinar-lhe o cagalhão.

Proserpina ainda tem de cozinhar, lavar a roupa no tanque e coser as meias de Plutão, isto enquanto ele lhe contraria o croquete á bruta.

Quando vai para a mãe, tem de lhe passar o corredor a pano pois ela sofre de umas micoses purulentas que vertem líquido amarelo e dão muita comichão.

58 comentários:

dum dum disse...

1º!

dum dum disse...

Ao vislumbrar, na imagem anexa, Proserpina a tentar introduzir seu alvo calcanhar direito no esfíncter de Plutão, temo iniciar a leitura deste texto do AdaS.
Fá-lo-ei mais tarde, logo à noite, hora do dia em que meus rígidos preconceitos e inabaláveis moralismos ficam mais lassos e indiferentes à devassidão alheia.

g2 disse...

Só os preconceitos é que ficam lassos, à noite?!

Ou és mais como aquele romano do Astérix que dizia:

Las...Las...Las...

Anónimo disse...

Boa noite seus pulhas! Long time no see...vim só aqui dar um oi!

Oi! Já está!

Um abraço aqui do Mimo ;)

Bock disse...

Trafuuuulhaaaaaa!!!!!


Mimosa, a porca aleivosa!

Banduuuuuulhooooooo!!!!!!!!!!

Eu cão não dou 'ois' a ninguém, isso é linguajar aviadado.

Nevertheless: Olá para ti também.


AdaS: 'avenida do Mars Lion'???

(quid?)

g2 disse...

Mimosa, grande bácoro, porco, reco e afins...

Grande abraço, pá....

Bock disse...

Sim, sim, apertadinho, ui muito apertadiiiinho.

Gostas de abracinhos, verdade?

Anónimo disse...

Parece a vida sexual da mulher do FêPêMê.
Mas com menos machos.
Não deve ser por acaso.

Assento da Sanita disse...

A cena do Mars é uma tradução livre da expressão inglesa ' to go down hershey avenue'. Uma Hershey bar' é uma conhecida barra de chocolate americana. Dá para perceber o que será a sua 'avenida', não?

fpm disse...

Bom dia...

Assento da Sanita disse...

Bom dia. Vou para uma reunião....

...de rotários.

fpm disse...

Rotos otários?...

Pai tAnal disse...

Derrotáste-si-os?


oh-oh-oh-oh!!!!!!!!!



Mhhh.... tou com vontades de partir o cu a uma rena. Bom... quem diz o cu diz a cona.

O que interessa é partir qualquer coisinha onde vazar a minha inenarrável criatividade e sentido concupiscente... e já agora o forro dos colhões, também.

Pai tAnal disse...

Tou com desejos folgazães.

Pai tAnal disse...

Fridas e Ingas de faces rosadas, tetas de largos e rosáceos mamilos, ancas generosas e cintura estreita, loirinhas, de totós (tipo 'pipi'), acabadas de chegar da neve e sem nada por baixo do fato de 'polartec', à lareira...

E para deseNjoar, uma meridional. Ou uma cidadão subsaariana.


OH-OH-OH-OH!!!!!!!!

Frei Tuck disse...

Donzela Marion, anda cá para eu te mudar o nome para simplesmente Marion

Dom Pichote disse...

Dulcineia,
Assenta-te aqui no mastro e agarra-te ao elmo, vê lá não caias...

Luiz de Camoens disse...

Tágides,
...deixem-me mergulhar minha pena em vossa cálida taça. Assim tipo como se andasse em demanda de inspiração, tão a ver?

D. Pedro I disse...

Inês, abocanha-me o tarolo como se não houvesse amanhã.








(Bom, para ti não há mesmo, eh, eh!)


E não chores, porra, eu sei que é grande, mas olha, ofereço-te em recompensa pelos teus fiéis serviços à Cepa Real, uma bela e extensa Quinta.

Vamos chamá-la 'das Lágrimas', em homenagem às muitas que ali vertemos.

Tu, pelos olhos, especialmente quando te possuía por trás ou pela boca.

E eu, pela uretra, sob a forma de líquido prostático e gosma, ora em jacto, ora às pinguinhas, ora em golfadas.

Hipólito José da Costa disse...

Conhecessem vós tal Quinta e os parolos pastiches de tradição lusa e aleivosia arquitectónica que por ali grassam e mirravam-se-lhes os sacos do escroto e os ovos sumidos de gosma coalhada pois pelo cu nada sai desse fluido vital. Só trampa rala em mixórdia com muita gosma africana.

Kavacu, o promulgador disse...

Se não estivesse aqui C'aVaca promulgava-vos-ia!

Leiteiro disse...

Ah, ele tá C'aVaaaaaaaquinhaaaaaaaaa!!!!!!

VD disse...

Axento,es lindu!
jinhus

VD disse...

Este mito lembra-me a minha viagem a Mérida, no 12º ano... para visitar, justamente, o lago de proserpina!
Ah, eu e o José Luís Peixoto no banco de trás do autocarro...

Ali Hárrata disse...

Olha...

Aqui também admitem teenagers inconçientes?

Engraçado.

Teenager: quando fores assim um bocadinho menos teenager.... contas engolir?

VD disse...

É impressionante a falta de consciência histórica desta gente...

fpm disse...

dasss

Aquihá Pasmayed disse...

Hã?

Maluda (.)(.) disse...

CALUDA!

Hiru Dóide disse...

Nada temei!

Valentim Loureiro disse...

Num curto nada este vlogue!

Dias Loureiro disse...

Este blogue dá-me vómitos!

João Loureiro disse...

Papá! Que fazes por aqui?????
também andas à procura de sexo com mancebos anónimos????

Poderei talvez sugerir que partilhemos um deles ente nós??

Ia ser giro, papá, como quando eu era pequenino e me deixaste entregar um cheque a um árbitro, foi o meu primeiro suborno, papá!

Valentim Loureiro disse...

Cala-te, fedelho, ou BANo-te da lista dos herdeiros! Pões-me a Alma Dorida!
Não sejas irreal social.
Surrealiza-mos, mazé!


















"mancebos anónimos"????


Onde, onde?

Bock disse...

Foda-se, depravação na pradaria.

Cambada de tarados psicóticos, alto "com vosco"!!!

Alberto João Jardim disse...

Calem-se, suas putéfias cubanas!
Mamem-me aqui na camacha!

João Bosco disse...

Eu mamo, compadre insular, eu mamo, mamo até ficares com ele tosco, ai valha-me Deus que é deeeeeesttaaaaaaaaaaaaaa


(ZBRUTCH)
´
´
´
´
|
0|0

Cavaca da Silva disse...

Tenho a senaita promulgada
desde a hora em que te vi...

Joselito disse...

La Cabácaaaaaaaaaaa

Ay, que de leiteeeeeeee!!!!!!!!!

oo
oo
-----
|-------------
-----
oo
oo

aCabaco disse...

Premelgada mas é o querailho! (é assim que se diz em Poço, ou Fonte, de Boliqueime!)

Vem cá ao papá que ele vai-te fiscalizar essa conastitucionalidade toda muito bem fisconalicadazinha, veeemmmmm!!!!





(podes deixar os dentes no copo de água, mas tapa-o com um pirex...)

Cavaca da Silva disse...

Eu não sou de Boliqueime!
Pensas que eu sou a tia Anica de Loulé, ou quê??
Eu sou primeira dama e sou da Lapa!
Da Lapa, rés-vés Campod'Ourique, ali já perto do Casal Ventoso, mas ainda assim da Lapa!
Rói-te!

BOCK disse...

FUFAAAANÃ É O QUE TU ÉS!!!!!!

GAJA QUE É GAJA VAI beber DO BICO Ó CHIAAADOOOOOOO










NHIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIICCCC!

Anónimo disse...

quem é quem é
o ipolitojosé?

Anónimo disse...

Fufa anã é a Dina!

fpm disse...

ahahah, ganda maluco, ó surfista!

Amâmcio Menelau Artaxerxes Nabucodonosor Sardanápalo disse...

oh cona da vossa mãe! Ah ah ah ah ah!

Anónimo disse...

E O AMÂMCIO, QUEM OSTIA É?

Anónimo disse...

esto aqui ultimamente esta frecuentado pur uma data de nosequés ...

Anónimo disse...

Vai-te foder!

Nosequê Hipólito Fabião de Andrade y Sottomayor Curraleira de Grafstein y Bragança disse...

Finalmente....
só a beautiful people
frequenta este espaço!

Anónimo disse...

O Leatherface foi ao cu à mulher do FêPêMê.

http://siteritapereira.com.sapo.pt/images/RITAPS2%20copy.png disse...

Olá!

Anónimo disse...

Básico do caralho!

Topogigio, o rato rabeta disse...

Básico do caralho,
qual é a razão de pores o linque de
3 ratas a desejar feliz Natal?

Que mau gosto!
Ainda se pusesses o Mickey ou um pedaço de queijo...

Topogigio, o rato rabeta disse...

Ou mesmo esmegma, que é um sucedâneo de queijo, como aquele chocolate español...

nham, schlep, nham, schlep...!

Topogigio, o rato rabeta disse...

Esmegma é uma espécie de sucedâneo de queijo, não é?

Espero bem que sim...

Não me digam que é feito à base de tofu!

Bleargh!

Detesto tofu!

Mulher do FêPêMê disse...

Ontem um negro deliciou-me com o seu saboroso marsapo cor de sucedâneo. Aliás, o cocó que me escoria pela hemorróida era da mesma cor, salpicado de vermelho. ou seria encarnado? vejo mal para trás...

Hemorróidia Escarlate disse...

Perguntei aos teus chatos
a cor dessa mistela seca
e eles me disseram, sorrindo,
que eram da cor da tua cueca