sábado, 4 de abril de 2009

Vede...

















... e meditai!

18 comentários:

dum dum disse...

Heróis do mar são os carapaus,
as fanecas, o sargo e a garoupa.
E não se deve fazer linguados
a pescadinhas de rabo na boca.

g2 disse...

Pois não convém, não!

:)

luí disse...

hey pez pequenino:
as armas as armas !!

dum dum disse...

Olhá oriental praia lusitana!

fpm disse...

Bom dia, mazé!

Bock disse...

'mai nada!

dum dum disse...

A propósito de peixinhos, e já que ninguém se chega à frente com comentários a ensolarar esta segunda-feira a caminho do calvário, um poema gay do Manuel (Alegre)

Meu amor é marinheiro
E mora no alto mar
Seus braços são como o vento
Ninguém os pode amarrar

Quando chega à minha beira
Todo o meu sangue é um rio
Onde o meu amor aporta
Seu coração – um navio.

Meu amor disse que eu tinha
Na boca um gosto a saudade
E uns cabelos onde nascem
Os ventos e a liberdade.

Meu amor é marinheiro
Quando chega à minha beira
Acende um cravo na boca
E canta desta maneira.

Eu vivo lá longe, longe
Onde dormem os navios
Mas um dia hei-de voltar
Às águas dos nossos rios.

Hei-de passar nas cidades
Como o vento nas areias
E abrir todas as janelas
E abrir todas as cadeias.

Meu amor é marinheiro
e mora no alto mar,
Coração que nasceu livre
Não se pode acorrentar.



É claro que, entre a hipótese de ter como presidente da república um tipo que assume que tem um caso com um marinheiro, ou outro que tem uma casa e uma gasolineira, o povo optou, e bem, como sempre, pelo lado prático da vida.

fpm disse...

ahahahah, bem visto. Mas não quererias tu falar da marquise?

E repara que o marinheiro que anda a papar o Alegre não se quer acorrentar, lamenta o po(nh)eta. Dass, ganda atracador de ré.

Bock disse...

E eu que sempre imaginei a bufa do Incalável Poeta a ser esgaçada por entre carcaças de javalis e de veados, por um taxidermista especializado em peças de caça grossa...

fininho disse...

safio de breguilha

fpm disse...

fininhO, se não estiveres a ser trombado por um tubarão martelo dá um sinal, pá, estamos preocupados!

fininho disse...

peixe-caralho

g2 disse...

Ide ler António Botto, o vosso guia espiritual e deixai em paz um gajo que já chateia com tanta boca e que não há meio de se ir f***

g2 disse...

Dum dum, cais peixinhos, carai?

Aquilo são tubaralhos, pá.

Só não digo já aqui um palavrão tipo "merda", porque estamos em plena quaresma e eu sinto-me enlevado...

(Antes que digam baboseiras: ide-vos foder)

Zeca Galhão disse...

Bem, agora que a corja que por aqui passa foi fazer o que lhes mandaste, quedo-me aqui sozinho a meditar sobre a bunita obra que postaste....


Ok, já meditei.
Agora vou tomar café.

Boa tarde.

Zeca Galhão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zeca Galhão disse...

Ah, é verdade:
Acabei de postar uma ganda malha ali em cima....










Não, não é aí. Isso é "aí em baixo" e eu disse "ali em cima"....




















Foda-se, pá, é ali em cima, caralho!







Isso. Aí mesmo.

fininho disse...

Cona da tua tia!