segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Punk goes Classic - The Toy Dolls play Bach

85 comentários:

g2 disse...

Primeiros...

Foda-se, tava a ver que não.

Esta coisa de trazer para cá gajos nus, diz muito (ou diz tudo) sobre a orientação sexual de quem os traz, isto é, sobre a orientação sexual dos homossexuais, vulgo, paneleiros!

Zeca Galhão disse...

Nada disso, pá...
É apenas uma demonstração de quão resolvido estou, no que a isso diz respeito.
Pouco me importam os comentários fatelas, como esse, porque enquanto as vossas primas forem apanhando o sabonete e massajando as amígdalas com o piço Galhónico, não passam disso mesmo; comentários caluniosos e foleiros.
Posto isto, vai mazé estudar, a ver se ta fazes um homenzinho e deixas estas merdas da net.

Zeca Galhão disse...

* te, foda-se!

g2 disse...

Pois é isso: estás resolvido, vê-se bem!

Assento da Sanita disse...

Que má disposição, Zeca...

Eu faria uma versão ainda mais punk da toccata e fuga em ré menor, que consistia em tocar ao bicho no palco e depois fugir.

Zeca Galhão disse...

Boa, AdaS!
Mas a fugir, era enquanto espalhava cabeçudos pelas ventas da malta que estava a assistir.

E eu não estou mal disposto, foda-se!
Ai o caralho...

Bock disse...

Um grupo de gajos nus chamado bonecos de brincar?

Dizes que estás resolvido e dizes muito bem: não podias estar mais resolvido, paneleiro 'da' merda!

Bock disse...

Pai do monaquismo cristão, Santo Antão nasceu no Egito em 251 e faleceu em 356; viveu mais de cem anos (Eh, malhuco!), mas a qualidade é maior do que a quantidade de tempo de sua vida(!!!) , pois viveu com uma qualidade de vida santa que só Cristo podia lhe dar (mesada chorudo, de certezinha, em troca de quê é que não me atrevo a pensar). Com apenas 20 anos, Santo Antão havia perdido os pais; ficou órfão com muitos bens materiais (ah, bom), mas o maior bem que os pais lhe deixaram foi uma educação cristã. Ao entrar numa igreja, ele ouviu a proclamação da Palavra e se colocou no lugar daquele jovem rico, o qual Cristo chamava para deixar tudo e segui-Lo na radicalidade. Antão ("Antão, prontes!") vendeu parte de seus bens, garantiu a formação de sua irmã, a qual entrou para uma vida religiosa (Aka, deboche). Enfim, Santo Antão foi passo-a-passo buscando a vontade do Senhor (yeah, right). Antão deparou-se com outra palavra de Deus em sua vida “Não vou preocupeis, pois, com o dia de amanhã. O dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado”(Mt 6,34). O Espírito Santo o iluminou (HOSSANA!) e ele abandonou todas as coisas para viver como eremita (rima com sodomita...). Sabendo que na região existiam homens dedicados à leitura, meditação e oração, ele foi aprender (Antão não era 'ermeita'? Mau...). Aprendeu a ler e, principalmente a orar e contemplar (de joelhos, claro). Assim, foi crescendo na santidade e na fama também.

Sentiu-se chamado a viver num local muito abandonado, num cemitério, onde as pessoas diziam que almas andavam por lá (pois, almas sensíveis, tou a ver...). Por isso, era inabitável. Ele não vivia de crendices; nenhum santo viveu (ah, ah, ah!). Então, foi viver neste local. Na verdade, eram serpentes que estavam por lá (lá está, cobras zarolhas de almas sensíveis) e , por isso, ninguém se aproximava (isso é porque nesa altura o chOURIÇO ainda era um projecto a deslizar no colon do pai). A imaginação humana vê coisas onde não há. Santo Antão construiu muros naquele lugar e viveu ali dentro, na penitência e na meditação. As pessoas eram cAnais da providência, pois elas lhe mandavam comida, o pão por cima dos muros; e ele as aconselhava. Até que, com tanta gente querendo viver como Santo Antão, naquele lugar surgiram os monges (Aka, deboche). Ele foi construindo lugares e aqueles que queriam viver a santidade, seguindo seus passos, foram viver perto dele (assim muiiiiito juntiiiiiinhos). O número de monges foi crescendo, mas o interessante é que quando iam se aconselhar com ele, chegavam naquele lugar vários monges e perguntavam: "(Antão,) Onde está Antão?". E lhes respondiam: "(Ora, Antão,) Ande por aí e veja a pessoa mais alegre, mais sorridente, mais espontânea; este é Antão(, pois Antão)".

Ele foi crescendo em idade, em sabedoria, graça e sensibilidade com as situações que afetavam o Cristianismo. Teve grande influência junto a Santo Atanásio no combate ao arianismo (MORTE AOS SKINS!). Ele percebeu o arianismo também entre os monges (Fássisssstas), que não acreditavam na divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo. Antão também foi a Alexandria combater essa heresia. Santo Antão viveu na alegria, na misericórdia, na verdade. Tornou-se abade, pai (HELA!), exemplo para toda a vida religiosa. Exemplo de castidade, de obediência e pobreza.

Santo Antão, (en)rogai por nós!

fininhO disse...

ò sua morcona, deixa-me usar o teu sufixo

Morpiça disse...

... tá bem. Baix'as calcinhaaaaassss!!!!!!!!

fininhO disse...

Ó murcona... comia-te o sufixo!

Assento da Sanita disse...

Bock, corta na metanfetamina.

fininhO disse...

e dá-lhe nas aftaminas

Assento da Sanita disse...

Pá, tive um sonho bué esquisito. Material para um congresso de psicanálise inteirinho. Brrrr...

fininhO disse...

agora?

Assento da Sanita disse...

Foda-se, não estou nesse estado ainda, pá.

Miguelão disse...

fininhO


chupa-me as peles!

fininhO disse...

ainda... mas não falta muito.

Assento da Sanita disse...

'O sujeito: A. tem sonhos com forte carga simbólica durante ataques de narcolepsia que tem enquanto elabora relatórios durante a tarde no emprego' (in Journal of Abnormal Psychology).

Assento da Sanita disse...

'O sujeito: A. como contraiu tripanossomíase africana mor de contactos íntimos com uma mulher da limpeza originária da Guiné Conacri, tem episódios de sono extemporâneos, durante os quais sonha com símbolos fálicos cheios de veias salientes. E dos grandes.'

Bock disse...

Não corto.
Corta tu nas cenouras, corta tu nas górgetes, corta tu nas brinjélas, corta tu nos alhos franceses, corta tu no aipo, corta tu nos tarolos de funcho ainda com terra a desprender-se e corta tu nos abacaxis king size da costa Rica com casca ultra rija e cheios de picos.

fininhO disse...

Isso é do boi banana que andaste a fumar durante anos a fio...

Bock disse...

E essas cartilagens rijas em forma de corno que te nasceram no meio da testa, projectando-se com pujança e ar duradoiro em direcção ao infinito foram do quê durante anos a fio?

Assento da Sanita disse...

Essa do 'boi-banana' faz-me lembrar o duo Ouro Negro e a Ponta do Ouro e as tardes bem passadas à pesca do espadarte na baía e depois as noites na boite no Bairro Salazar. Mas afinal que idade tens, finO?

Bock disse...

No dia do plebiscito nacional já ele tinha muito boa idade para votar, quase que aposto.

...se não fosse tão rabeta e não estivesse na choldra por causa de exibição indecente na via pública e de tentativa de estupro a mancebos ali à Ajuda, claro.

Assento da Sanita disse...

Ele levou foi um enxurro de porrada porque foi tentar comprar 'liamba' na Ajuda e os gajos como ficaram 'hã? Q'essa merda?', aviaram o gajo.

Assento da Sanita disse...

E na Meia-Laranja tentou comprar 'herôa' para se janar. Foi o fim da macacada. Nem com o dicionário.

fininhO disse...

nã, nunca estive em áfrica... (marrocos não conta)

Miguelão disse...

nunca mais como caril picante no monhé



tenho o cú turbinado e a fumegar


acabei de amandar uma larada que em segundos me alterou o centro de gravidade e depois fiquei com as bordas do cú inutilizadas até amanhã
hoje tenho de me dedicar ao broche


ainda bem que não tenho áfetas

Assento da Sanita disse...

Parece que as africanas são um bocado mais secas.

Miguelão disse...

o broche é bom para a tosse


é dos melhores espeturantes que há


diz a medicina alternativa.

Bock disse...

Não são nada, isso é daquela prática (salutar e higiénica) que elas têm de lapidar o clito. Uma lagostazinha e está oleado.

fininhO disse...

só se for na terra delas, porque aqui no Continente até são bem oleadas

Assento da Sanita disse...

Fumam muita liamba e depois como aquilo seca a boca também lhes seca a cona. Ou se calhar esta informação que alvitro por interposta pessoa não é de confiança porque as putas não costumam entusiasmar-se com os clientes. É isso, o meu amigo embarcadiço foi enganado.

fininhO disse...

e tu embarcaste...

fininhO disse...

e tu embarcaste...

g2 disse...

Boquito, que foi que andaste a fazer no fim de semana? Conta lá, vá, e sossega...

Assento da Sanita disse...

Só estava a vender o peixe que me venderam.

Bock disse...

Estavas em revenda, portanto.


És um revendido, AdaS.

Assento da Sanita disse...

Antes revendido que paneleiro.

Miguelão disse...

que mal é que tem ser paneleiro?


um gaijo curte bués e faz um montão de amigos
e fode mais num mês do que muitos enconadinhos fodem num ano
e nem sequer paga mais impostos por causa de ser paneleiro!




invejosas!

O Filho da Bêbada disse...

LARGUEM AS TESOIRAS!!!!!!



as peintelheiras fartas voltam a estar na moda

Miguelão disse...

ser paneleriro é fixe!!!!


não é chOURAS?





e agora....

vou de COOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOONA pró CARAAAAAAAAAAAAAAALHO!!!!

ostia disse...

a mi tambem me da narcolepsia no tasco, menos mal que o telefone me acorda, purque si não ainda um dia vou deixar marcadas as dentes no teclado, ou o gqwertyuiop no meio dos cornos...

da-se

Anónimo disse...

Cada vez escreves melhor em tuga, ostiazinha.

:)

chOURIÇO

ostia disse...

se calhar si não andara lendo despautérios ainda escreveria melhor

:-)

beijinho chou

Bock disse...

É exactaminete o revés, messoila trigueira.

E espigadota, também.

booberella disse...

Tenho sempre narcolepsia no bules. Diz que é psicossomático. :|


Bom dia a todos. :)

Bock disse...

Não é nada, pá. Não sejas hipocondríaca. Isso do sono no trabalho está tudo dentro da tua cabeça.

Bock disse...

Play Bach? Mas é em Play Back?

Bock disse...

Isto está tudo muito jovial, alegre e movimentado, ai está, está.

g2 disse...

Ostia, ya sabes los riesgos que las personas normales, como tú y yo, corremos venindo aqui!

ostia disse...

não conheço,
cuales são?

me vai sair bigode?

booberella disse...

Pode ser que tenhas razão e seja tudo derivado da minha cabeça. Mas que dá vontade de olhar para dentro, ah isso dá. :)

Assento da Sanita disse...

Olaré, quiduchos.

Bock disse...

As conas são belas
As conas são nobres
Do Restelo a Odivelas
Sejam ricas sejam pobres

Sejam carecas ou aparadas
Felpudas ou lázudas
Vivam as bernardas
sejam de magras ou de barrigudas

E se com fundas pregas
e carne rubicunda
vãos e escusados esforços empregas
esquece a cona e come bunda

Miguelão disse...

quem quer chupar-me os mamilos???


prometo dizer ai e ui e dar guinchinhos de prazer

Assento da Sanita disse...

Prefiro arrombar arelhos
Fazê-las fezes esguichar
Arreganhar-lhes os pintelhos
E no recto a pintelheira a entrar.

Gostava de conseguir meter
Picha, colhões e tudo
Mas é difícil de fazer
Mesmo para um surdo-mudo.

Urinar-me na tripa apertada
Esguichos de urina a sair
Um clíster de mijo, mais nada!
É o que quero conseguir.

Pode ir cagar a seguir
Borbotões de mijo a esguichar
Não sei como definir
Se isto é mijar ou cagar.

os farrapos de merda na urina
Dão côr ao acontecimento
E a meita a escorrer da vagina
São visões para meu contento.

g2 disse...

Quiza te sale lo bigode, sí, fininh0 fuera yo y ya estabas acostada a la parede!!!

:)

g2 disse...

No sabes que son todos unos marikitas??? No???

Bock disse...

Ay, Olé, Ay Olé, Ay Olé.
Gritas do Moliceiro
Cagas um dedo, uma mão, um pé
Desde que antes tos metam no bueiro

Olé, Ay, Olé, Ay Olé, Ay
Gritas da traineira
Aviava-te a ti, o cão mais o tê pai
todos ao molho na tripa cagueira

Nossa Senhora dos Afogados!
Gritas alegre da chalupa
Salvaste uns albaneses naufragados
passaste a viagem no chupa-chupa.

Terra à vista, e é formosa!
grita o vigia do cruzeiro
Enquanto o capitão barba rosa
faz de ti paneleiro.


Crrrrack.

Assento da Sanita disse...

'Crrrrack' faz o esfincter
Ao levar com o madeiro
De meita leva um clister
Que é remédio de paneleiro.

Comes os ovos moles
E encavas na barrica
Incham depois que nem foles
É de madeira a crica.

Com um moliceiro na picha
Vais parar ao hospital
E a enfermeira cochicha
'Foda-se, c'a ganda animal!...'

Bock disse...

A enfermeira cochicha
E logo urra
Foda-se caganda picha
tira, empurra, tira, empurra!

insinua-se a picha qual vara d'aço
Zurzindo o hospitaleiro intestino
Procura o marron o cachaço
chega ao estômago, clandestino

Eis senão quando entra o ortopedista
Ai jesus diz a enfermeira Cristina
Logo a seguir veio o médico legista
Acabou a fazer uma geraldina

g2 disse...

Caralho vos foda... Mas vocês não têm melhor musa?! Ai cum caneco...

ostia disse...

ahora tengo una duvida de si un clister em tuga es una cosa de limpiar las tripas o la cadena del wc, que já não é cadeia si não un interruptor

Bock disse...

clister - lavativa

Miguelão disse...

bom dia

gentinha fudilhona!!!!!

Miguelão disse...

acordem suas gordas perguiçozas!!!!!




ficaram toda a noite alevar nessa peida e agora chegam tarde ao trabalho!!!

Assento da Sanita disse...

Já não posso ver os torsos e os mamilos dos Toy Dolls. Metam qualquer coisa, pás! Bom dia.

Bock disse...

Isso deve ser porque estás a levar no cu na posição do missionário.


Sugiro que te vires de costas.

Anónimo disse...

Bons dias.

As coisas que sabêdes não cessam de me surpreender.

Idedeitarcinzasnorespiradourodometro.

chOURIÇO

Assento da Sanita disse...

Ide comer a um restaurante a tresandar a cheiro a canos do WC.

Bock disse...

Foi numa insalubre mansarda
Por entre caixotes de cartão
Defronte de um postal da Beatriz Batarda
Que foste iniciado a panão

O iniciante era bicha rodada
Dava-se ares de Mafarrico
Deixou-te a moela macerada
Agora já não és maçarico

Já não és maçarico
Mas ainda tens muito a aprender
Sempre pelo método empirico
A ver se pára de doer

Certa vez aviaste um marujo
Petrás de um contentor
Saíste de lá todo sujo
Pra quê usar um extintor?

Doutra vez foi um agente funerário
Que levou mais de um amigo
Um era despachante alfandegário
O outro, um sem abrigo

E assim te formaste aos trintas
Na arte da apaniscada depravação
Fisioterapeutas, barmans, curas, chulos e pintas
Tudo te passou, da boca para o bujão

E ora zumba na cloaca
Ora na cloaca zumba
Ficaste com incontinência de caca
De tanto levar na bunda

Assento da Sanita disse...

E tu eras um sacristão
Sempre agarrado ao badalo
O padre pregou-te um sermão
E tiveste de abocanhar o falo.

Lá para as bandas de Cascais
Eu vi-te a levar no arelho
Eram guinchos, eram 'ais'
Até te enfiaram um joelho.

Bock disse...

E tu eras ajudante de coveiro
Fazias de cavador
nas horas livres eras paneleiro
no jazigo de um Doutor

O jazigo era apertado e abafado
'fazias' o pessoal todo torto
Eras famoso plo broche babado
ia lá de tudo, até um morto

Miguelão disse...

...
já chupava uns mamilos cabeludos

Miguelão disse...

...
mas acho que o
que me apetece mesmo

mesmo

mesmo



mesmo




era dar umas lambidelas num escrôto suado a cheirar a catinga

Miguelão disse...

os gaijos que não tomam banho diário têm um cheirinho mais apelativo e têem recantos com mais sabôr




lamber um escrôto com sabor é o melhor aperitivo

MOTUMBO! disse...

tenho a tomatada cheia


e já não lavo o saco do tomatame desde sabado de manhã


até sinto o cheirinho a subir pela barriga acima

quem quer uma facial????


uma esguichadela nessas carinhas larócas até vos colar as pestanas ao pescôsso

Assento da Sanita disse...

E tu no Julio de Mates
Eras ajudante de maqueiro
Ias ao cu aos orates
E comias-lhes o cagueiro.

Quiseste papar as malucas
Daquelas que se babam
Descabeladas e caducas
E que no quarto se cagam.

Todas pôdres e doentes
E em estado catatónico
Algumas não tinham dentes
E tinham um tremor crónico.

Mas a crôsta da sua racha
Impedia a penetração
Aquilo já nem era pachacha
Era um foco de infecção.

Com dinheiro p'ró tabaco
Levaste muitas à certa
Ficaste com a picha num caco
E de chatos... um camadão!

ostia disse...

"Ide comer a um restaurante a tresandar a cheiro a canos do WC."

que asco, francamente,

não tens estomago no corpo u que?

O Filho da Bêbada disse...

COMAM O CÚ AO MEU AMIGO TADINHO QUE TÁ AQUI TÃO TRISTE!!!!

Assento da Sanita disse...

'Porque a vagina fede tanto?
(...)

algumas mulheres podem portar cronicamente bacterias anaerobicas que dão o famoso cheiro de bacalhau (...)

. Em caso de presença de corrimento vaginal (eliminação de liquido escuro ou em placas como se fosse nata de leite) podemos estar diante de um quadro infeccioso vaginal geralmente causado por Cândida sp.; Gardnerella sp.; Trichomonas vaginalis, etc

fininhO disse...

Sento, tens a cura para isso na posta de cima...

Assento da Sanita disse...

ok