quarta-feira, 30 de julho de 2008

Concerto de fim de tarde

Espantalhos em luta perdida com pardais que vivem em ninhos onde pardalitos piam e exigem, piam e exigem…

Alfarrobeiras de verde folha e fruto agreste, altas e redondas…

Marcas de pés na areia, umas sós, outras não.

Fotografias de noivas tiradas por fotógrafos a propósito, “ora recline-se mais assim, menina… isso… muito bem, deixe ver a curva do seio, vai ver que mais tarde vai gostar de ver, agora o cavalheiro ponha assim o braço… óptimo… um sorriso… pronto, já está”.

Desenhos de mãos a conversar em esplanadas e olhos postos em rostos, uns queridos, outros nem por isso…

Gritos de crianças que fogem do mar, pais que as agarram e com elas entram na água fria…

Cães que ladram num desatino de guarda, ainda que nada haja para guardar.

Casais abraçados em direcção ao sossego da tarde, “ficamos aqui neste cantinho, está bem, meu amor? Sim, meu amor, ficamos onde quiseres, eu sou tua, tu és meu”.

Mães que ralham e gatos que se espreguiçam.

Homens à sombra à espera de nada…

Mulheres que já deram tudo…

Vozes e bailados…

25 comentários:

dum dum disse...

Tcharan!

Primeiro pela segunda vez!

dum dum disse...

Tcharan!

Segundo pela primeira vez!

dum dum disse...

E à terceira é de vez:
um mui gran beijo para a booberella!

elias, o agrimensor disse...

É lamentável que usem esta caixa de comentários para mensagens auto-congratulatórias e ostentação de sexualidades mal resolvidas, quando deviam louvar a verve do g2. É um poeta que floresce, senhores! Não há nos vossos corações uma réstea de sensibilidade para apreciar a singeleza deste manifesto do emigra regressado?

g2 disse...

elias, este poeta é poeta desde sempre, dada a sua condição de Alentejano.

No entanto, deixa-me dizer-te que esta caixa de comentos serve para despejar tudo: até condições de sexualidades mal resolvidas.

Tobias, o agrião disse...

Um beijo tambem para ti, Elias, o agrimensor.
Agora faz jus ao teu cognome e mede-me aqui uma coisa.

fino disse...

ó cum caralho! Agora temos poeta!

elias, o agrimensor disse...

Receio que a minha sonda não chegue tão fundo, tobias. Mas posso fazer uma estimativa.

Tobias, o agrião disse...

Ordinário! Pfff!
Vê-se logo que é gentinha do campo.

g2 disse...

agrimensor, não te esqueças de pôr um peso na sonda, para que ela (a sonda) possa chegar bem ao fundo!

Tobias, o agrião disse...

Outro!


Olhem, meus ordinários, não se esqueçam do sentido e do significado da palavra "urbanidade" versus o sentido e a pejoratividade da palavra "provinciano". Tá?

Dassssse!
Quanto mais longe do Chiado mais longe da finesse!

Anónimo disse...

es un texto muy bonito g2

não hagas caso destes alarves e rudes gente del campo, que estan tentando desviar la atención hacia eles, percebes? para que no se aprecie realmente a cultura y la sesibilidade lusitana..

que por otra parte não tiene nada que ver con el facto de seres marikita claro!, que eso há en todas partes.

parabiens

Luí

g2 disse...

ORA CHAMA-ME LÁ ISSO OUTRA VEZ??? ORA CHAMA LÁ????

:)

Olá Luí, aprecio o teu comentário. E aí os ímpios e rudes lá se vão entretendo uns com os outros... à maneira deles, que eu bem sei qual é.

:)

Anónimo disse...

MARIKITA !




;-)

tás contente?

upa dum disse...

esta vara... que diz, upa upinha?

g2 disse...

HEHE.....

;)

g2 disse...

És uma pessoa de coragem. Já mandei muita gente para o Canadá por muito menos... Mas enfim! Eu sou um coração todo derretido :)

Chimeer disse...

Continuaides umas florinhas de entulho, pás!

Fofinhos...

´
Para completar o ramalhete, só faltam aqueles bonecos paneleiros pelo meio dos comentos

Saudações :))

g2 disse...

CHIMEER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pois é pá, só falta mesmo os bonequinhos hehe

Poças, pá, que saudades... Vem mais vezes, pá...

Claro que os fanchonos que tu conheces, fanchonos continuam, de resto...

hehe, beijinhos, chimeer...

Chimeer disse...

Gêputo tu ainda és novo, tens salvação.

Não vás na conversa desta corja de borboletas.

Beijos pá, vou dando noticias.

:))

g2 disse...

Fazes bem, vai dando, vai...

E farei como dizes! Conselho teu é como seta a indicar caminhos cheios de coisas boas. Por exemplo, o caminho para a pastelaria ramos, onde os cartuchos são uma alegria.
E assim me salvarei, isso é certo!

:)

fininho disse...

cabrão do puto é alentejano, vive no norte, trabalha em áfrica... e vem para aqui armado em sensível, a escrever coisas bonitas tipo poeta... mas nas entrelinhas lê-se muito bem o que é que tu queres...

Anónimo disse...

Ora nem mais fininho!
Este G 2 não deve ser nenhuma flor que se cheire...em calhando vai se a ver e ainda anda nas drogas...
G2 deixa lá os malmequeres e come antes uma peça de fruta...que te faz melhor!
Flor de Genci'Ana

Assento da Sanita disse...

São raras as pérolas escritas com o g2 nos brinda. Mas vale a pena a espera. Sou teu admirador, já sabias.

g2 disse...

Obrigado, ADAS.