domingo, 29 de março de 2009

Turning Japonese

Podia estar aqui com conversa da treta, mas falta-me o tempo e não me ocorre nada de divertido, oportuno, relevante, remotamente interessante ou sequer minimamente engraçado, maneiras que, uma vez que é quase meia noite e não sou dado a superstições e palpita-me que o Vareta também não, cá vai disto:

PARABÉNS, VARETA, GRANDE CORNO (salvo seja...), QUE CONTES MUITOS E COM SAUDINHA (DA BOA)!!!!

Podia ter ido buscar o Big In Japan dos Alphaville, ou o Japanese Boy, da Aneka, mas olha que porra apeteceu-me meter esta, a verdade é que dei com isto há bocado, por mero acaso, já não ouvia esta música para aí desde 1973, maneiras que cá vai disto.




The Vapours - Turning Japanese - 1980

I've got your picture of me and you
You wrote "I love you" I wrote "me too"
I sit there staring and there's nothing else to do
Oh it's in color
Your hair is brown
Your eyes are hazel
And soft as clouds
I often kiss you when there's no one else around

I've got your picture, I've got your picture
I'd like a million of you all 'round myself
I want a doctor to take your picture
So I can look at you from inside as well
You've got me turning up and turning down
I'm turning in I'm turning 'round

I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so

I've got your picture, I've got your picture
I'd like a million of them all 'round myself
I want a doctor to take your picture
So I can look at you from inside as well
You've got me turning up I'm turning down
I'm turning in I'm turning 'round

I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so

No sex, no drugs, no wine, no women
No fun, no sin, no you, no wonder it's dark
Everyone around me is a total stranger
Everyone avoids me like a cyclone Ranger
Everyone...

That's why I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so

[guitar]

Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so
Turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so, think so, think so
I'm turning Japanese
I think I'm turning Japanese
I really think so

35 comentários:

Zeca Galhão disse...

Até podias ter ido buscar um episódio do Conan, o rapaz do futuro.........
Mas assim também não está mal..

Bom dia e tal.

Ah.....é verdade:
Agradecia que mencionassem a proveniência do cartoon que serviu de post aqui abaixo, quer a dita vos tenha chegado via E-mílio, pombo correio, UPS, CTT, EMS, DHL, FEDEX Carris, CP, Vimeca, Stagecoach ou o raio que vos parta.

Uma das manchas na porta do consultório é da minha autoria e como tal, a minha descendência está protegida pelos direitos da consanguinidade, sendo que este género de exposição pública pode comprometer o saudável crescimento da minha prole.
Pelo exposto, agradeço que usem o Photoshop para retirar as imagens da canalha que está mesmo ao lado da maçaneta.

Zeca Galhão disse...

Faz aninhos, o Paulinho?
Que contes muitos, pá......de preferência já aqui na Tugalândia para pagares umas imperiais à malta.

Abraço.

Bock disse...

E eu que me enganei no títalo. Era Japanese, e não Japonese.

E enquanto a nossa nova amiguinha anónima nos diz se engole ou não, também acho que era de dar acolhimento ao pedido que nos dirigiu.
O seu a seu dono, e tal.

Bom dia, coirões e coironas e parabéns ao aniversariante.


PS: que é feito do G2, caralho(zofodam)????

Bock disse...

Zeca, deixa lá a manchinha em paz e sossego, pá, sempre lhes poupas num futuro próximo os sofrimentos da saída do armário a que - debalde - te tentas furtar.
Quer-se dizer: não sofres ao sair para depois supostamente ficares bem, continuas a sofrer porque não sais, e a ter pruridos de origens várias por te dedicares aos amores clansdestinos, contranatura e com parquíssimas condições de higiene.

Maneiras que: deixa lá as manchas em paz e sossego.

fpm disse...

Muitos parabéns ao Paulito, esse Samurai do pito!

fpm disse...

Ah, é verdade - ganda malha, Pedru!

Bock disse...

Ganda malha é mas é aquele anúncio da Gemma, aquele da gaiata com o soutien vermelho e os peitos pujantes, isso é que é um a ganda malha. Vá-se lá saber porquê, já saiu de circulação. Dizia mais ou menos assim: se olhaste para este anúncio e reparaste nas minhas mamas, nos meus lábios carnudos, no meu olhar de não-fodo-nem-saio-de-cima e nos meus chevôs longos e sedosos, antes de reparares no soutien que tenho vestido, então, é porque este anúncio não é para ti.

a julgar pelo pouco tempo em que aquela merda esteve nos outdoors é de presumir que havia mais gente a quem o anúncio não era dirigido, que o oposto, o que só pode significar que ainda não temos crossdressers suficientes a comprarem os soutiens da gemma.

Zeca, Z, sandrete, g2 e fininh0, não sei do que é que estão à espera para ir comprar uns sutiãzinhos, a ver se voltam a meter aquela menina do olhar à matadora mai-las belas mamocas nos escaparates.

E o resto é cunbersa.

fpm disse...

Tetas! Tetas!

dum dum disse...

É mesmo!
Esse tal outdoor (painel publicitário em português) da tipa em soutien tava dimaish!

Mas... como raio é que foi possível empinar o nome da marca? Eu só olhei prà tipa.
O nome da marca do soutien era mesmo "Gemma", ó Bock?
Eu não vi,não li, mas, por acaso, gemi.

As minhas tendências "crossdresser" (matrafona em português) já tiveram melhores dias.

Bock disse...

Dum, pá, depois de passar 16 horas de almoço seguidas em jejum a pasmar para a moça, e gasto subsídio de almoço em lenços Renova (de mentol) a empapar babas e assim, ali no passeio da Avenida, entre a Alexandre Herculano e o Marquês, acabei, inadvertidametne por reparar que havia lá qualquer coisa escrita. Primeiro li trema, e eu tremi, depois li gema, e eu gemi, depois li gemma, e lá percebi que era a marca.

Foi mais ou menos isto o que se passou, eu caia já aqui cego, surdo e mudo.

fpm disse...

Hã?

fininho disse...

旋盤日本語
私が考えている日本語
私は本当にそう思う
私ている日本語
私が考えている日本語
私は本当にそう思う
旋盤日本語
私が考えている日本語
私はそのためには、そう思う、と思うそう思う
私ている日本語
私が考えている日本語
私は本当にそう思う

fininho disse...

ah, é só para dizer que copiei o que está aqui em cima do tradutor automático.

fpm disse...

Uau... Que bem que tu executas estas coisas dificílimas...

fininh0 disse...

Tens razão,panão do marão, nos tempos que correm só comer-te o cu é que é fácil.

fininhO disse...

o cabrão do fininho aqui de cima não sou eu... mas podia ser.

(esta merda é um blogue de copianço, original aqui, só mesmo os escritos do maronês.)

fpm disse...

o fininhO tem sentido a crise, o paneleiro do caralho! ahahahahahahah

Bock disse...

Tens um fininh0 em cima e um grosseirão em baixo.

Tás como gostas, fininh0.

Por falar em grosseirões: ide todos levar na ampolha até que uma fissura anal mal curada em resultado de brincadeiras funestas de tempos de juventude com uma rebarbadora industrial b(r)osch acabe com a brincadeira.

sandro disse...

Eu não levo no cu. E vocês?

fininhO disse...

lá tá ele a plagiar...

Bock disse...

... a plagiar?

A plagiar e a mentir!!! Com todos os dentes que já teve na boca e que já não tem, à força de tantos anos de marradas de piça sub-equatoriana!

PANALEIRO!

vareta disse...

Pandeleiros! Era soltar-vos o Leatherface sem açaimo para ele vos contar das boas...

Obrigados, pá. Continuo relapso em carregar em botões de plástico - nunca me caiu o pé para a retrosaria... - mas eu estou a ver-vos! Espero que sintais o peso (salvo seja...) do meu olhar carregado sobre as vossas aleivosias - carregado, sim, mas também terno e contemporizador, como um pai que deixa o filho brincar por um bom bocado com os seus próprios excrementos antes de lhe assestar com o fivela do cinto em cheio nas trombas.

Os The Vapors... banda mítica da Cova do Vapor, influenciaram o som da Margem Sul muito antes dos UHF... Turning Japanese é do seu álbum conceptual "O Sarau do Wenceslau", obra raríssima prensada à socapa nos estaleiros da Lisnave e que homenageia em escorreitas cantigas a vida e a obra de Wenceslau de Moraes, um barbudo qualquer dado ao lenocínio.

Obrigados, prontos.

fpm disse...

O sandro leva imenso no cagueiro, e vocês?

Bock disse...

Obrigados, prontos, não: baix'as calcinhas!

E de caminho arreia umas postas de sageza, que a malta tem saudades de te ler.

Não confundir com os pedidos de 'leitura nas entranhas' que o Sandro dirige ao viadante que passa, qual copycat da tanga d'O Adivinho'. Garboso marinheiro, queres ler o nosso futuro nas minhas entranhas, diz ele, ali ao Cais do Alfeite.

Tss.

fpm disse...

Eish...

dum dum disse...

Quem dá o cu com agrado,
a mais não é obrigado.

Mas quem dá o cu que tem,
é porque oferece a boca também.

Contudo, boca que muitas sardas mama,
precisa de um electrolaringograma.


Ah...a sempre eloquente sabedoria popular!

Inês, a badalhoca anónima disse...

E tu sabe-la toda, hã!

Que grande paneleirão!

dum dum disse...

Gaja que se diz muito plagiada
quer ver sua bilha vilipendiada.

Garina que se diz vítima de plágio,
tem a peida aberta a sufrágio.

Inês, com os três... na boca , no cu e na cona. disse...

dum dum, esses versos são populares mazé no cu... fui eu que escrevi essa merda.

dum dum disse...

se eu te plagio,
é porque estou com o cio.

Bock disse...

Olhem lá o níbél.


Dum, tás a falar bem demais. Ora ajavarda aí mais um bocado.

Inês com pingo doce disse...

... também eu, carago!

(e depois dizem que não me plagiam!)

Inês com pingo doce disse...

bock, tás a mais aí no meio...

inês mal fodida disse...

bock, sai para ali... diz lá ao Sandrokam que te plagie uma picha no rabo...

(Sandrokan!! será que etou a plagiar alguém!)

Assento da Sanita disse...

Acalmai. Ponde de lado os oleados strap-ons e as revistas homossexuais masculinas.Lê-de antes a posta que ora ponho e repousai os vossos espíritos desses furores vãos.