terça-feira, 23 de junho de 2009

'Co pariu

Ao 53 anos, e depois de uma discreta temporada em que mal se deu por ele, ei-lo de 'vorta e em glande'.
Pelas letras estupidamente pop, pela descontracção e ar blasée, pela música, pela capacidade de regeneração sem no entanto esquecer o passado, pelo primeiro disco a solo ao fim de tantos anos e até pela voz que parecia estar nas ruas da amargura depois de tantos e bem documentados excessos, o homem arrisca-se a ser o nosso maior ícone pop a seguir ao Variações.
Há alguém que não tenha vontade de dançar a partir dos 7 segundos desta canção?


Se não tiverem, digam, estou preocupado!



39 comentários:

Zeca Galhão disse...

Sinceramente não, pá. E justifico; ao 6ª segundo da canção, deu-me uma vontade, mas não foi de dançar, 'tás a ver? Vai daí, corri até à casa-de-banho e tratei do outro assunto que, por acaso, também acaba em "ar"
Talvez da próxima vez me apeteça...

Bom dia, cambada de desocupados





Ah, é verdade:

PRIMEIROS, FODA-SE!!!!!!!!!!!

Zeca Galhão disse...

Agora que já ouvi a canção(quer dizer; estive a ver a tranca das partenaires enquanto o gajo cantava...) tenho que admitir que houve por aqui uma vontade....
Por isso, se calhar é melhor não me afastar muito da casa-de-banho....


SEGUNDOS?????

Bock disse...

Ainda vais acabar a obstruir o depósito de fezes aí da tasca, e depois vais ver como és promovido - em três tempos - a acartador de bacios para a sarjeta mais próxima.

Por falar em três tempos: terceiros, cona.

Zeca Galhão disse...

Eheheheheheheheh.....


Como não há duas sem três:


TERCEIROS!!!!!!!!!!!!

Zeca Galhão disse...

CABRÃO!!!!

Bock disse...

Querias... BATATAS COM ENGUIAS!


Quintos.

Bock disse...

Pá, lá porque disse quintos em vez de sextos escusas de agredir verbalmente, oh corno manso!

Séptimus.

Bock disse...

Mono do caralho, que só grama é de Trash Metal e de ráteres de Harleys...

fininhO disse...

As gaijas dos violoncelos são bem boas...

fininhO disse...

não tivesse vindo agora mesmo da latrina e marchava já para lá…

Bock disse...

Ficaste vidrado foi no velho barbudo, como o Zeca.

E nisso sois idênticos: sempre que vos aparece um homem que vos cai no goto, começam a ficar excitados e ante a expectativa do gozo de vos estarem a esfodaçar os entrefolhos, soltam-se-vos as tripas.

How sad is that, mothafuckas?

Pá, comam cenas que vos causem prisão de ventre para ficarem a cagar como as pessoas normais!!!

fininhO disse...

pronto, acabei por voltar à latrina e já bati mais três punhetas à conta das mocas com cinto de ligas das partenaires... tenho o nabo todo fodido.

Bock, vai cagar.

Bock disse...

Cala-te, mulher!

Zeca Galhão disse...

finO,

Eu estava a auto-descomprimir à pala da loira da direita, pá. Espero bem que estivesses a pensar na outra.......

fininhO disse...

eu fui com as duas... cona!

Zeca Galhão disse...

Ahahahahahahah......foste mazé enganado, finO.
Tu foste só com uma, méne. A "outra" era o Reininho, pá.

fininhO disse...

O caralho pá! O Rei tinha ido cagar com o Bock...

Bock disse...

Não, pazinho, ele foi mas foi apresentar-me umas groupies.

Vocês saíram-me cá uns duques, oh que caralho...

fininhO disse...

e tu uma duquesa emplumada...

fininhO disse...

... oh que caralho!

fininhO disse...

Rojões à Transmontana

Ingredientes:

sal e pimenta.
1 Kg de lombo de porco ;
2 dentes de alho ;
1 folha de louro ;
150 gr de banha ;
1 dl de vinho branco ;
1 colher ( sopa ) de pimentão ;
1 cravo de cabecinha ;
1 ramo de salsa ;
0,5 Kg de batatas novas ;
0,5 Kg de castanhas ;

Confecção:

Numa terrina misture o vinho, o louro, o pimentão, os dentes de alho cortados em fatias, a salsa picada, o cravo de cabecinha, sal e pimenta.
Corte a carne em cubos pequenos e coloque-os na marinada previamente preparada, misturando bem e deixando macerar durante dois dias, com o recipiente coberto e no frigorífico.
Deite a carne num tacho, com a marinada e deixe cozinhar até que a carne esteja tenra.
Retire a carne do molho ( deixe o molho reduzir no lume ) e leve-a a uma frigideira a alourar em banha.
Ponha a carne numa travessa e conserve-a quente.
Coza as batatas com pele e as castanhas, descascando depois estas últimas.
Leva as castanhas a refogar na frigideira com banha em que alourou a carne.
Junte as castanhas e as batatas na travessa com a carne e regue com o molho da marinada já reduzido.
Pique a salsa e disponha por cima.

Bock disse...

Comes essas merdas, pá...,. é estranho como é que depois estás sempre na latrina...

Só pode ser do que te fazem entrar nos canais saídeiros. é a sobremesa...

Zeca Galhão disse...

O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à
quantidade de "foda-se!" que ela diz.
Existe algo mais libertador do que um "foda-se!"?
O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma
pessoa melhor.
Reorganiza as coisas. Liberta-me.
"Não quer sair comigo?! - então, foda-se!"
"Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! - então,
foda-se!"
O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.
Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos
extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário
de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos
mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo a fazer a sua
língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que
vingará plenamente um dia.
"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a
ideia de muita quantidade que "comó caralho"?
"Comó caralho" tende para o infinito, é quase uma expressão
matemática.
A Via Láctea tem estrelas comó caralho!
O Sol está quente comó caralho!
O Universo é antigo comó caralho!
Eu gosto do meu clube comó caralho!
O gajo é parvo comó caralho!
Entendem?
No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a
mais absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!".
Nem o "Não, não e não!" e tão pouco o nada eficaz e já sem
nenhuma credibilidade "Não, nem pensar!" o substituem.
O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o assunto.
Liberta-te e deixa-te a consciência tranquila para outras actividades de maior interesse na tua vida.
Aquele filho pintelho de 17 anos atormenta-te pedindo o carro
para ir surfar na praia? Não percas tempo nem paciência.
Solta logo um definitivo:
"Huguinho, presta atenção, filho querido, nem que te fodas!".
O impertinente aprende logo a lição e vai para o Centro
Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer problema,
e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD (...)
Há outros palavrões igualmente clássicos.
Pense na sonoridade de um "Puta que pariu!", ou o seu
correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado assim, cadenciadamente,
sílaba por sílaba.
Diante de uma notícia irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito
assim, põe-te outra vez nos eixos.
Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se
reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um
merecido troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.
E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a sua
maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"?
Já imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus
quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de
seu interlocutor e solta:
"Chega! Vai levar no olho do cu!"?
Pronto, tu retomaste as rédeas da tua vida, a tua auto-estima.
Desabotoas a camisa e sais à rua, vento batendo na face, olhar
firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-próprio.
E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de
maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!". E a
sua derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!".
Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para
uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de
ameaçadora complicação?
Expressão, inclusivé, que uma vez proferida insere o seu autor
num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo
assim como quando estás a sem documentos do carro, sem
carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a
mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"
Ou quando te apercebes que és de um país em que quase nada
funciona, o desemprego não baixa, os impostos são altos, a
saúde, a educação e a justiça são de baixa qualidade, os
empresários são de pouca qualidade e procuram o lucro rápido e fácil, as reformas têm que baixar e o tempo de trabalho para lá chegar tem que aumentar tu pensas Já me fodi!
Então:
Liberdade,
Igualdade,
Fraternidade
e
foda-se!!!
Mas não desespere:
Este ainda vai ser um país do caralho!
Atentem no que vos digo!

Zeca Galhão disse...

O finO faz copy/paste de receitas, noé?

Atão, aguentem-se!

dum dum disse...

O álbum do Reininho poderia ser bem bom, mas não é. Fracote, demasiado produzido e demasiado promovido.
De qualquer forma o tipo tem pinta e sempre é melhor que o Davide Que Seca e infinitamente mais interessante que o Abrunhosa, que canta como quem está com dificuldades em defecar.

Ah... e o Variações continua a ser o Variações, e continuará a brilhar por muito mais tempo no nosso panteão pop.

Mas vivemos tempos em que o que está a dar é ir picnicar com o ídolo das sopeiras.
Quantos milhões de pares de cornos virtuais os tugas não levaram já à pala das fantasias úmidas das suas marias com o Tony Carreira e o seu ícone?

Eu não, felizminete!


Acho eu...

Bem... é preferível que a minha gaja tenha fantasias úmidas com o Tony Carreira do que com a Dina...

dum dum disse...

Assumo: sou a favor do novo acordo ortográfico.

Approvado?
Damno?
Producto?
á?
instrucções?


Phoda-se!

fininhO disse...

A tua gaja é uma coisa, o teu namorado é outra...

Anónimo disse...

Bom, aqui d onde vos vejo a debaterem-se pelo prémio do ser mais gay deste planeta, não consigo observar o que quer que seja de vídeos ou coiss assim, porque o Lord Darth Administrator não deixa.

Só percebio que era o Reininho depois de o terem referido aqui. Acho que é um doido com piada e gosto da transmutação que o fajo fez do «BemBom» das Doce, ou lá o caralho como é que se chama a puta da música. E, geral, gosto do album, embora tenha ouvido muitas vozes discordantes desta minha importantíssima opinião. Não faz mal, ide-vos foder. Isto vale também para o Zeca, que a seguir deve ir postar algum ensinamento do Dalai Lama, com florzinhas e borboletas.

Cona.

O DDT não engana ninguém com aquela conversa de «manorada» e que nunca foi enganado por ela com o Tony Carreira Musical. Pudera, sem ter namorada não se pode ser enganado por ela... Como diz o panisga do fin0, já quanto ao namorado é outra a conversa.

Bom, em suma, ideesgaçarabufacommastrosdenaviotransatrlântico.

Bons dias.

chOURIÇO

Anónimo disse...

*Tá ali um ére a mais. Que se foda.

chOURIÇO

Anónimo disse...

*E ali tá um érre a menos. Que continue a foder-se.

chOURIÇO

Bock disse...

Foda-se, oh Dum, a úinica coisa que separa o Reininho do Variações (que-Deus-tem) é estar vivo, caralho!

Tivesse o gajo quinado e era vê-lo a ser idolatrado por todos os estrelandos em ascenção, discos de homenagem, concertos revival e o caralho a sete.
Ou estivesse o Variações vivo e havias de ver se era a figura que é hoje. O caralho é que era ()estava, pelo menos mais cheio do que agora, que já nem dentes deve ter para comer as putas das raízes das alfaces...)
Não duvides disso, pá.

Quanto ao álbum ainda não o ouvi todo com atenção, e uma coisa é certa: o disco saiu em Dezembro e a única coisa que se ouviu dele foi, mais coisa menos coisa, aquele cover nhanhento das Doce, provavelmente a pior canção do disco (bom, há pior, mas esta é das piores).
Vai-se a ver no outro dia dei, já nem sei onde (não foi de certeza na rádio...), com este Dr. Optimista, uma canção fabulosa, caralho!!! Onde é que esta merda tem andado, foda-se?
Mas será possível que priviligiem aquela merda de cover das Doce ao 'Dr. Optimista', 'Morremos a Rir' ou 'Turbina & Moça'?
Os cabrões drogam-se, foda-se!!!!!


Foda-se! Foda-se! Foda-se!!!!


E a droga é fatela que até dói, cona!!!!!

Bock disse...

Não percebes nada desta merda, paiola!
:)
Eu é que a levo direita, caralho!
:D
A única coisa boa cdo cover sdas doce são as recordações de infância, de estar a ver as gajas todas desconascadas na eurovisão...

Anónimo disse...

Vai apanhar no cu, simplesmente.

Pela primeira vez percebi por completo a letra daquela merda. E ficou fixe, punheta.

Vai soprar pichas para a Feira Popular (que Deus tem).

chOURIÇO

Bock disse...

Não tida por Deus, mas por muito pouco obscuros interesses especonaculativos imobiliários.

e vai tu, oh sugador de sarrafos que para matar o vício te entreténs a chupar gargalos de quartos de vigor!

Anónimo disse...

Pior és tu, que mamas com vigor sarrafos em quartos.

chOURIÇO

Bock disse...

Ah, ah, ah!!!!!!!

Foda-se, estiveste bem, palhasse.

A milhas da realidade, mas com graça.

Já tu mamas de pé e de quatro quando pega o turno da Vigor.

Odrinha-mos!

dum dum disse...

Odrinhas!
Que terra com nome tão fofinho!
Belo concelho de Sintra!

Melhor ainda é povoação com o sugestivo nome "Anais" no distrito de Braga.
À entrada da povoação, na nacional 201, tem um placa a dizer " benvindo a Anais" e outra no lado oposto - "Freguesia de Anais - Boa viagem! Volte sempre"

Bock disse...

Também aprecio bastante o nome da povoação de Carne Assada, ali a Odrinhas.

fpm disse...

Boa, Bock, estás carregadinho de razão e bom gosto.

Terei lido mal ou houve para aí um PANELEIRÃO que usou a palavra "fofinho"? E o boiola ainda vive????