sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

OS MINETES



Caros paroquianos, suas bestas incultas, oligofrénicas e alienadas. Trago-vos aqui neste diapositivo, que ora projecto naquele lençol pendurado no altar-mor e atado na cruzinha de nosso senhor Jesus Cristo: uma imagem repugnante, de um acto sexual desprezível e anómalo. Um pecador tresloucado que abocanha o vazadoiro de sua esposa, sugando com sofreguidão os sucos viscosos e infectos e emaranhando o nariz nos pêlos fedendo a urina sediça. Escuso de salientar que tal acto, além de garantir um bilhete-expresso para o inferno quando baterdes a bota, não é reprodutivo e, como tal, altamente reprovado pela Igreja. Pior seria se na ponta da língua lográsseis introduzir um preservativo e abortásseis, para a seguir vos casardes com um homossexual ou irdes aquela exposição do Darwin. Pior ainda seria introduzir-lhe um dedo no ânus e três nas miudezas enquanto sugásseis o clítoris que é aquela excrescência que vós mulheres tendes, mas nunca destes por isso. Por falar em mulheres. Queria aqui introduzir o tópico das mulheres. Mal vai o Mundo, pois usam calças as mulheres e fumam. Mas dever-se-ia talvez relevar, pois é um facto cientificamente certo e afiançado por diversos institutos científicos católicos, que não existe a certeza que as mulheres pertençam ao género humano, ou mesmo que tenham alma. Assim como não batemos constantemente no nosso cão, não devemos bater todos os dias a toda a hora nas mulheres, que, não basta, coitadinhas terem aquele defeito, ainda as tratarmos mal e gozarmos com elas. Dizia Aristóteles que, provavelmente, as mulheres seriam homens incompletos e defeituosos, a que faltavam por deficiência na geração intra-uterina, aquele apêndices que tornam o género humano completo, que é tão só o caso dos homens varões. Também não se deve espancar muito a mãe, porque ela, apesar de não fazer mais que a sua obrigação – que foi criar-nos – se calhar até nem merece ser constantemente mal-tratada. Mas o respeitinho é muito bonito. Relembro que foi por causa de uma mulher desmiolada- Eva – que a humanidade se perdeu para imortalidade e todos temos de morrer. Como católicos cientes deste facto, que nascemos e vivemos culpados de mil coisas horrendas que aconteceram vários milhares de anos antes de nascermos, não nos resta senão suplicar das profundezas escuras pelo perdão e que não nos torture o senhor com o fogo eterno mesmo depois de já não existirmos, isto é, depois de já estarmos a comer alfaces pela raiz. Lembrar-se alguém (Jesus Cristo) de torturar os mortos por não acreditarem nele, é simplesmente digno de um Charles Manson. Dir-se-ia uma hiperbólica psicose, mas não senhora. Ides para o inferno se tal pensardes, mongas. De produndis clamavis, Domine . Miserere nobis e tal, como dizia o outro. Mas tergiverso e voltando aos minetes, lembro-vos que não façais isto nunca. Nem sodomizar vossas esposas venerandas em cima do lava-loiças, nem pedir-lhes que vos pisem ou vos humilhem enquanto vos cospem em cima e dizem ‘maroto! Mau rapaz, toma lá uma chicotada- traz! Traz! Toma lá com este chicote e enfio-te o strap-on pelo cu acima sem Atrix nem nada!’, etc. etc. Ide com deus e meditai nos minetes. Quero dizer, em não os fazer. Pensem muito nisto, em minetes. Vede bem esta imagem nojenta, repugnante! Só pessoas de raças esquisitas, meio amonhézadas ou apretalhadas (nem quero saber) é que fazem estas coisas.Pensem muito em minetes, em especial ao deitar ou quando se forem lavar por baixo e calhar tocarem, por acidente nas partes privadas. Na boca do corpo ou na cobra zarolha, conforme fordes um fiel ou uma fiéla. Para não os fazer. Não vos tenteis. Pensem muito, muito: ' eu não quero fazer minetes á minha mulher. Não. Eu sou católico. os católicos não lambem as vaginas das esposas até elas revirarem os olhos e guincharem de volúpia'. Pensem trengos, pensem muito em minetes. Para não os fazer, insisto. Que é pecado. E errado. E não está certo. E o Papa não gosta. Minetes não, está bem. Então vão lá, vá.

27 comentários:

Bock disse...

O Diácono Remédios, nos seus melhores momentos de inspiração, não poderia ter dito melhor.

fAda-Se!

Não estou em grandes conadições de tergiversar sobre os cunnilinguas, mas uma coisa é certa: o Incógnito está em grande e, uma vez lá dentro, custa muito manter a mente afastada de tais práticas, tão doces para uns (e umas), e tão repugnantes para certos - poucos, muito poucos - padres curas armados ao pingarelho.

g2 disse...

ADAS... Olha, tu desculpa, mas eu não digo nada. Não tenho palavras...

E abriste-me o apetite, pá, dassseeee.

Anónimo disse...

um irreverente é o que é

sandro disse...

Abriu, foi, gêputo? então vai-te sentar na cara do chOURAS...












(um piadão, tenho eu...)

Bock disse...

...eu diria mesmo mais: tens tu um piadão!

sandro disse...

Já tu, levas na bufa que nem uma maluca.

O que também nao deixa de ter a sua piada, diga-se.

Bock disse...

Lá estás tu a exteriorizar desejos íntimos...

Porcalhão.

g2 disse...

Paneleirandro...

Anónimo disse...

pios aun diria mas : paleneirando

fpm disse...

Diria mesmo mais - fuada-se...

fpm disse...

Adas, escolheste essa foto com um traveco sentado na cara do sandro por alguma razão especial? Ele pediu.te?

Zeca Galhão disse...

"...pecador tresloucado que abocanha o vazadoiro de sua esposa..."

Cona da mãe!
Mais uma vez corro o risco de ser despedido, desta vez por me escangalhar a rir numa altura em que se calhar era de bom tom (pensam eles) estar com cara de caso e dar ares de quem está mesmo muito preocupado com a crise e o diabo a sete.....
Foda-se, pá!

Boa tarde, gentalha!

sandro disse...

O Assentadeira escreve coisas com imensa piada. É ele e o gajo que escreve os discursos do Sócrates...

sandro disse...

...e gentalha é a piça que te marra na bufa, ou coisa que o valha.

VD disse...

Por falar em pecados...
Desalojei hoje pela segunda vez um casal de andorinhas do beiral da minha casa. Moravam lá há dois anos e cagavam-me o degrau todo, diariamente, entre Março e Outubro. Há 15 dias passei-me e destrui o duplex das gajas. Mas hoje, verifiquei com horror que elas no fds reconstruiram o ninho e já lá estavam de novo instaladas! Peguei nos cabos de vassoura e escangualhei aquela porcaria toda, novamente. Parece um filme de terror. Será que elas vão voltar? Será que estão possuídas ou é Deus a castigar-me?

VD disse...

*escangalhei*

Bock disse...

Caralhostafodam, ginásia!!!!

A foder os ninhos às andorinhas?????


Já reparaste?

...Acabaste de dar entrada no clube da gente do campo!




Não sei se te dê os meus sentidos sentimentos (ou os meus pesados pêsames), se te parabenize.

:D

g2 disse...

Tu é que estás possuída, comadre VD.

Eu já morei numa casa com as andorinhas a fazerem o mesmo e nunca fiz isso de as destruir (por isso nunca fui possuído).

Tirava-lhe fotos e tudo, eram da família...

Limpa o degrau e fáxavôr de cumprimentar as andorinhas todos os dias, com uma frase tipo Bom dia andorinhas", dita em voz bem audível, cristalina, cantada mesmo... Vê lá isso...

fpm disse...

Bem, VD, viste o filme "Os pássaros"? Tás fodida... as andorinhas são do mais rancoroso que há...

O sandro que te conte a cena dos pelicanos a bicarem-lhe o cu, ele a gostar no início e tal, e o terror que foi depois...

fpm disse...

(VD, queres uma calibre 12 em bom estado e baratuxa?...)

Anónimo disse...

Ninhos atrás da orelha é que não.

fininho disse...

Enfia mazé os cabos da vassoura no cu e deixa lá as andorinhas em paz, pá.

fpm disse...

Ui, que mau!

booberella disse...

Doidos! :D
Malhucos! :D

Beijos, saudades e nenhum tempo para vir cá (quanto mais ler).

:)

sandro disse...

A exclamação do éfe, como quem diz "fino, empala-me no teu cabode vassoura, môr"...

Rabichão do pior, dasssss...

fpm disse...

Almofadinha prá booola!!

Anónimo disse...

quem age como V.Sa. está divulgando o mal. V.Sa. não tem nenhuma moral depois de publicar tal diapositivo. Parece-me mais uma ação de falsa moral... Ora, podendo publicar algo realmente digno. Desgraçado.