terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

A PEÚGA DO IMPERADOR TEM UM PRETZEL ESMAGADO NO CALCANHAR



Continuação da correspondência entre os pioneiros da psiquiatria (1809). Do acervo da biblioteca católica do ‘Der fröhliche Friedhof für Priester, Homosexuelle, Atheisten, Aussätzige, Transgender’, Leipzig

‘Caro Dr. Hans Schreber

Deixe-me que lhe diga que julgo não dever nenhuma carta ficar sem resposta, apesar dos infames termos insultuosos em que se me dirige na sua. Fique também sabendo que a questão do duelo em que lavarei, com o seu vil sangue, a minha honra não fica esquecida. O que eu quero sinceramente é que a sua próstata e a sua bexiga lhe rebentem aparatosamente assim que o cancro maligno lhe bloquear o canal aferente e o uréter; e mais ainda que o seu cão lhe faça chi-chi no apflestrudel, seu excremento austríaco. Que a bílis lhe fermente na vesícula e esguiche em golfadas pelos olhos enquanto suga o pus do pénis de um cão sarnento com orquite aguda. Viajo ora para Portugal para lhe rebentar essas fuças de fuinha e mal posso esperar para lhe arrancar, um a um, os pelos do seu buço coalhado do sémen do Dr. Hans Knecht, essa amélia suga-nabos; esse furúnculo humano que só evacua cilindros de esperma ressequida.

A compostura que aprendi, mor da excelente e requintada educação que recebi, exige no entanto, que retome consigo algo da discussão científica que encetámos. Não sem repulsa e náusea, por me dirigir a si, mostrengo repulsivo que escorre muco e atrai moscas. Mas atentemos, por ora, no assunto da exaustão nervosa de que sucumbe V. Excelência e o leva ao insano atafulho de verduras - e sabe Deus que mais - no canal rectal. Disse-me o Dr. Deil, da secção de Geomancia e Telurismo da Academia, que soube de uns bem refogados arráteis de cebolada que o senhor terá introduzido no recto com a ajuda de um funil. Achei-me num estado de paroxismo e estupefacção, confesso, quando ele me contou essa sua façanha. Sei também dos mais variados pratos da rica cozinha alemã que lhe correram pelo intestino - no sentido contrário, entenda-se: o fígado de ganso com espinafres selvagens e geleia de mirtilos, o wiener schnitzel com sumo de limão, groselhas e sauerkraut, seguidos – acto contínuo - de uma Sacher Torte bem recheada e dez Topfengolatschen de queijos variados: Wilstermarsch, Tilsit ou mesmo Altenburger Ziegenkäse. Que lhe arranharam mais o cólon os queijos mais duros Hartkäse, mas que lhe amaciaram as vilosidades intestinais os cremosos Halbfester Schnittkäse. Referir as grossas salsichas Thüringer rostbratwurst lubrificadas por Maultaschen esmagados, já será meramente trivial, por certo. Tal pantagruélico clister foi V. Exa. expelir em sessão solene da Academia, misturado com reluzentes fios de esperma cediça, para ilustrar o pretenso tratamento da neurastenia de origem gastrointestinal. As grossas pastas esverdeadas e castanhas de muco e quimo esbranquiçado lançaste sobre a assistência, para nada, pois fica por demonstrar a eficácia de tal tratamento. Sois um triste idiota, Schreber e mal posso esperar por te transformar numa pasta sanguinolenta essa cara bexigosa e te pregar valentes pontapés nessa pança, agora cheia de rojões com tripas enfarinhadas e Bacalhau à Braz. Palhaço.

Alexander von Humboldt, Secretário de Broches e Botões-de-Rosa do Imperador Franz Ferdinand da Áustria.

19 comentários:

Mulher do FêPêMê disse...

Foda-se! Este rapaz ganhou-me. Que cu extraordinário. Eu, o mais que consegui enfiar no ânus foi um lavagante.
Um cliente mais curioso, tentou uma vez enfiar-me um pé no cu, mas não conseguiu.
Pensando bem, talvez devesse primeiro ter descalçado as botas da tropa. Não se consegue fazer nada em condições à pressa.
Por essas e por outras é que me dediquei mais ao broche.

VD disse...

“A minha esperança secreta é que venha a descobrir-se que Salazar foi um dos pioneiros da internet. Não fosse a Pide ter abafado o primeiro site dele: o Vacanças e Vacarrona.com.”

Miguel Esteves Cardoso, sobre A Vida Privada de Salazar, no Público de hoje.

fpm disse...

ahahahVD!

sandro disse...

Já eu...pfffff....não achei piada.
A VD tem um humor demasiado rebuscado para um analfabruto como eu.

fpm disse...

Sandro,
























Já sabes...

sandro disse...

Vai tu.

fpm disse...

É o ias...


Fica aqui um miminho para quem ainda não lanchou:





















PRRÓÓP!

Anónimo disse...

nao me parece nada etico o alexandre chamar palhaço ao jans

demuestra que el habito no hace al monje

que poca educacion há por esa europa de cima

fpm disse...

Atão e o Alexander ocupa o antigo lugar do Sandro?!

sandro disse...

Tu querias era ter um filho do sandro...

fpm disse...

Cale-se, secretário Alexander sem pasta!

sandro disse...

Éfe, já levaste no cu hoje?

fpm disse...

Ainda não, pá.

sandro disse...

Está então explicado. Enquanto não te satisfazem os furores anais, não há quem te ature.

Êta, paneleirão.

fpm disse...

Sim, senhor, pá, ficamos a saber como é que te regulas, ó bicha maluca!

fpm disse...

SUUA POOOOOORCA!!

sandro disse...

Deixa lá o chOURAS fora da conversa, pá.

fpm disse...

Sandro,
























vai almoçar, vai...

Anónimo disse...

A sandrine é uma ávida deglutidora de marsapos.

chOURIÇO